Saiba de uma vez por todas quais são os melhores conteúdos para cada etapa do funil de vendas
4.9 (97.78%) 9 votos

O funil de vendas, para quem não sabe, é um método que acompanha e conduz o cliente na fase de consciência (topo), interesse (meio) e fechamento de um negócio (fundo), cujo sucesso depende da produção de conteúdo. Segundo estudo da Regalix Research, 98% dos especialistas afirmaram que o conteúdo é a principal ferramenta para aumentar o volume do funil de vendas e, claro, elevar o número de clientes reais.

Mas como produzir um conteúdo sério que faça com que aquele leitor curioso se torne de fato um consumidor? O post de hoje vai te mostrar quais são os melhores conteúdos para cada etapa do funil de vendas. Confira:

Crie posts blog para o topo do funil

O topo do funil é o primeiro contato entre o cliente e a empresa. Esta parte tem por objetivo atrair o interesse do leitor para uma solução. Para atraí-lo invista em postagens de blog, pois eles são a melhor ferramenta para matar a curiosidade do leitor e chamar a atenção para os problemas que sua empresa vai resolver.

Os leitores só terão interesse em seus textos, caso eles sejam de fácil acesso (disponíveis e bem divulgados em todas as redes sociais), claros, objetivos e informar ao leitor sobre uma dificuldade e como ela pode ser solucionada.

Esses conteúdos, no entanto, não podem ser usados para realizar a venda direta, pois os leitores ainda não tem interesse sobre a sua solução. Na primeira parte você chamar a atenção deles para que eles resolvam algum problema para, depois, se transformarem em clientes potenciais (leads).

Aposte em conteúdos mais profundos para o meio do funil

O meio do funil de vendas é a etapa onde você converte o leitor curioso em um potencial cliente (lead). Logo, ele precisa de conteúdos mais profundos para que ele conheça mais sobre a solução da sua empresa. Estes conteúdos são:

  • Blog posts maiores (textos entre 1.000 a 1.2000 palavras);
  • E-books (2000 a 2.200 palavras no máximo);
  • Newsletter (informativo para que o leitor acompanhe os conteúdos produzidos pela sua empresa).

Nesses textos você pode citar sua empresa 1 ou 2 vezes no máximo, mas não venda diretamente para o cliente, pois ele ainda não decidiu se vale a pena ou não contar com a sua organização. No meio do funil seu objetivo é coletar o maior número de dados possíveis do seu cliente (nome, e-mail, telefone, empresa, etc.) para estruturar seus argumentos de venda no fundo do funil.

Use whitepapers de case de clientes e webinars para o fundo do funil

É no fundo do funil que você deve fazer a venda diretamente. O leitor já sabe o que quer, mas ainda não decidiu qual a empresa vai oferecer a melhor solução para o seu problema. Por isso você deve convencê-lo de que sua organização é a melhor opção do mercado.

Para persuadir o seu cliente os melhores conteúdos são whitepapers de cases dos seus clientes e webinars. Neles você deve disponibilizar os seguintes dados: preço, forma de pagamento, material institucional contendo dados específicos da solução comercializada, etc.

Como deu para ver tem muito trabalho a ser feito, concorda? Que tal conhecer mais sobre a produção de conteúdos para o seu funil de vendas? Use o espaço nos comentários e tire suas dúvidas.