Site icon Meu Redator

O que é ser redator e (um pouquinho da) minha experiência no Meu Redator

* Escrito por Fernando A.

A cabeça é livre para criar o conteúdo que, em qualquer que seja a pauta, será lido milhões de vezes por milhares de pessoas de todas as partes do mundo. Ser redator é ótimo, gostoso, e sim, dá para ganhar algum dinheiro, mas o mais importante é que permite a quem sonha em ser um escritor, iniciar a carreira dentro de uma atividade que vai te desafiar diariamente.

Desafiador, porque exige criatividade. Quem escreve, conta através das palavras o que lhe dita a alma através da inspiração. O que o seu olhar enxerga e que passa despercebido de outras pessoas no dia a dia, mas isso não pode ser contado de uma forma qualquer e muito menos repetitiva.

Assim, o redator precisa se reinventar sempre, a cada texto novo. A criatividade é uma ferramenta constante e obrigatória dentro da atividade do redator. A redação se compõe dela, não importa o tema. Não importa o dia, a hora, a inspiração vem e, como em um sopro, a matéria surge.

Claro, tem também os momentos de bloqueio, mas nada que uma folga não resolva. Se a folga não resolver, durma, se dormir não adiantar, é porque você não tem vocação para ser escritor. Vai fazer outra coisa!

Brincadeiras à parte, uma coisa é importante na vida de quem escreve: amar redigir e contar histórias. Quem ama contar histórias já traz consigo uma curiosidade enorme sobre tudo no mundo. E claro, quanto mais informação, sempre fica mais fácil escrever.

Desde os tempos de jornal e revista, desde quando trabalhei com produção de documentários e outros roteiros, a escrita sempre me fascinou. É através dela que outros conteúdos tomam forma. Você modela o que deseja criar através de um texto, que dá o norte sempre a quem deseja empreender qualquer conteúdo.

Assim, quanto mais ideias, mais informação e base para criar, melhor serão os resultados a quem vive do que redige e assim trabalha não por necessidade, mas por prazer.

Que vantagens há em ser um redator freelancer?

O redator freelancer tem uma vantagem: pode escrever a qualquer hora do dia, sem ter que cumprir um horário. Contudo, é preciso ter disciplina, para poder manter todo o trabalho dentro do prazo possível.

Um trabalho home-office, que possui total flexibilidade de horários e, claro, permite viver do que se ama fazer, que é escrever.

Quando se trabalha 14 anos registrado, sendo 18 deles dentro da área de atuação que se quer, a primeira coisa que passa pela cabeça é sempre a urgência em arrumar logo uma boa oportunidade em outra redação ou emissora de rádio e televisão.

Foram 18 anos de atividade prestada em outras empresas, sempre em regime CLT, e claro, a segurança, embora imaginária, sempre aparenta ser maior, de forma que não se pensa em trabalhar como freelancer nesta área.

Até que surja o primeiro contato, e aqui vai um relato bem pessoal: são bem poucas as empresas que atuam de forma séria, como Meu Redator faz. Conheci algumas que nem sequer trabalhar direito, trabalhavam.

Cheguei a prestar milhares de serviços como jornalista, redator e publicitário. Hoje, eu tenho a minha agência de Comunicação e Publicidade, em São Paulo, por meio da qual ofereço diversos trabalhos e tenho o prazer de, por conta, fazer vídeos, fotos, books, criação de animações e desenhos, sem ter que abrir mão da escrita, que é a minha formação base.

Ao conhecer o sistema de trabalho da Meu Redator, confesso que me entusiasmei muito e permaneço entusiasmado, porque é uma equipe que realmente trabalha com amor ao que faz. E nós queremos, todos, ver a satisfação dos clientes em um mundo cada vez mais necessitado de conteúdos, de matérias, de textos e informações que sirvam a um propósito.

São diversas empresas que optam por fechar um dos pacotes, não porque visem apenas as economias, mas porque os conteúdos são realmente feitos com qualidade, por profissionais que resolveram, a uma certa altura de suas carreiras, optar por um trabalho mais prazeroso e com menos pressão, muito embora a responsabilidade seja a mesma.

Ser um redator freelancer é viver do que se faz

Embora eu tenha outras atividades em paralelo – o que é mais uma das grandes vantagens em ser um redator freelancer, a sensação de liberdade é algo maravilhoso. Você não tem um chefe ou uma diretoria a quem necessita prestar contas e dar satisfação do andamento dos seus trabalhos.

Claro que, ao contrário de outros sistemas, você só ganha o que produz e no meu caso, a renda vem em ótimo momento, quando é necessário também reforçar o orçamento. Em tempos de crise, é mais uma oportunidade que chega para dar aquela força nas contas, ao mesmo tempo que permite trabalhar com mais tranquilidade.

O valor pago pela Meu Redator é um valor ótimo de mercado e para quem se dedica, é possível receber ao fim do mês uma boa quantia. Os valores podem ser pagos ainda semanalmente, se for da vontade do redator, desde que este produza mais de R$ 150,00 em texto por semana. Não é difícil, desde que tenha tempo hábil e vontade.

Que tipo de material produz o redator freelancer?

O redator que trabalha por conta pode produzir roteiros para peças de teatro, televisões, programações diferenciadas; pode viver de escrever e-books e livros, pode também colaborar com matérias para diversos veículos que contratam esta demanda.

Para quem escreve e vive prestando serviços a agências de produção de conteúdo, como a plataforma Meu Redator, há uma vasta variedade de textos que são sempre solicitados por diversas empresas, agências e profissionais autônomos.

Por que estas empresas e profissionais preferem os serviços da agência, em vez de contratar uma equipe?

Primeiro, porque a qualidade é muitas vezes superior. Uma equipe preparada para pesquisar e elaborar qualquer tipo de material em texto, sem pressão e com muito mais tempo, faz um trabalho bem mais primoroso do que o profissional que é frequentemente cobrado para entregar suas atividades o mais rápido possível e sem qualquer reconhecimento posterior.

Com o tempo, esta pressão transforma a chamada correria em uma fadiga e até uma crise de estresse.

Já o redator freelancer, este trabalha com calma, com conforto, com tempo hábil para pesquisar, escrever e revisar sempre o que for necessário. Ele ganha por cada conteúdo feito e se dedica, tendo em vista que o trabalho se torna mais vantajoso e reconhecido.

Os conteúdos geralmente elaborados pelo redator vão desde conteúdos corporativos a textos mais personalizados, para profissionais e até clientes que desejam preparar uma apresentação para qualquer evento.

Há empresas que procuram os nossos serviços para produção de e-books específicos, principalmente os que envolvam treinamentos e outros materiais de estudo.

Há profissionais que desejam um “empurrãozinho” no marketing pessoal, principalmente aqueles que resolveram empreender um negócio próprio – como eu fiz há 3 anos, e não tem tempo nem “cabeça” para elaborar qualquer material de divulgação pessoal.

E claro, tem os temas livres, para postagens em blogs e outros veículos.

Você certamente já deve ter lido qualquer um destes materiais.

O mercado imobiliário é um dos ramos que mais solicita este serviço nosso. Não, não é para “inventarmos” declarações dos clientes, nem tão pouco para “bajular” a construtora ou corretora, mas sim, para esclarecer, orientar e conceder informações verídicas e úteis a todos os potenciais compradores e investidores da área.

O setor da saúde também solicita inúmeros materiais dos redatores, com o propósito de esclarecer, orientar e conscientizar sobre questões importantes para a saúde pública. Sem estes materiais de suporte e apoio, qualquer cidadão ficaria a mercê de informações “fake” na internet (você sabe que elas estão por toda parte) e sem nenhuma orientação séria que pudesse lhe ajudar a tomar uma atitude.

A responsabilidade do redator freelancer

Não se engane em pensar que se trata de uma atividade sem compromisso. Apesar de ser liberal, é uma profissão como outra qualquer e que exige muitos compromissos. A responsabilidade de se fazer um trabalho sério, pautado em informações verdadeiras e de preferência com texto compreensível e de grafia correta.

O compromisso com a verdade é fundamental. Afinal, embora o material não leve a assinatura do redator, representa uma instituição séria da qual ele também veste a camisa. A entrega dos materiais o mais rápido possível é outro princípio sobre o qual o redator freelancer deve estar pautado.

No mais, escrever é uma das artes mais gostosas a quem mantém o pensamento livre e a alma aberta a aprender cada vez mais. Se alguém tem este sonho, de se tornar um escritor e se preparar cada vez mais para novos desafios, a atividade de redator freelancer pode ser um ótimo passo.

Se alguém perdeu o emprego em comunicação, não pensa que o trabalho não é o mesmo. De fato, ele é muito melhor, porque você passará a ser o seu próprio patrão.

Estas são as redações do futuro, direto da comodidade e da casa de cada profissional que vive para escrever, em vez de só escrever para viver.

Você ainda está procurando uma plataforma para se lançar como redator freelancer? Se inscreva aqui gratuitamente e veja como sua experiência no mundo digital pode ser melhor.

Sair da versão mobile