(Rapidinhas) 4 erros comuns do início da vida de freelancer e como evitá-los
5 (100%) 1 voto
Parte da jornada de qualquer carreira é cometer erros, e os freelancers não fogem disso. Novas rotinas, responsabilidades e processos exigem um comportamento diferente de quando somos funcionários de uma empresa, seja ela pequena ou com mais de 500 funcionários. Adaptar-se ao novo modelo de trabalho é, também, identificar erros e superá-los. Separamos para você que está começando, ou que tem a vontade de atuar como freelancer, uma série de equívocos comuns no início e como evitá-los.

Nem tudo o que vem é lucro

Um desafio e tanto para quem está começando a ser dono do seu próprio negócio (sim, enquanto freela seu nome é seu negócio) é lidar com o dinheiro. Nem tudo o que entra na sua conta deve ser tratado como lucro. Procure separar algo em torno de 30% do que você recebe por mês para o pagamento de taxas e outras despesas que possam aparecer. Isso é super importante para não terminar o fim do mês no vermelho. Lembre-se também de não gastar a mais contando com a grana que ainda não recebeu. Muitas vezes o mais certo dos negócios acaba não dando certo no mês seguinte.

Falhas ao estabelecer rotinas

Contabilidade, contato com os clientes, marketing pessoal, tudo isso demanda uma parte danada do seu tempo e você não pode deixar que isso afete sua produção/criação. Por isso, procure estabelecer rotinas bem definidas. Se o seu rendimento é ótimo pela manhã, utilize esse horário para trabalhar e estabeleça outro momento do dia para as demandas restantes. Aliás, rotina e disciplina são bem importantes para manter a produtividade.


Não tente se encaixar em tudo

Quando se está começando, muitas vezes ainda estamos precisando de clientes, dinheiro e projetos. Bate aquela aflição e acabamos nos candidatando para um monte de tipos diferentes de trabalho. Pode parecer o mais adequado em curto prazo, mas é um erro. A imagem que fica para os clientes não é a de um multiprofissional capacitado, mas a de alguém que sabe fazer um pouquinho de tudo. O ideal em longo prazo é ver as áreas em que você consegue se sair bem e que gosta de trabalhar e especializar-se nisso. Escolher nichos de mercado é o melhor para garantir os clientes com o perfil que você procura e pagamentos mais gordos.

Relacionamentos conturbados com clientes

Por mais positiva e descontraída que seja a relação com seu cliente, você precisa manter certo profissionalismo. Sempre quando começar um projeto é preciso conversar sobre prazos, preços e tarefas a cumprir. Além disso, é importante registrar o que ficou acordado. Não tenha vergonha de pedir um contrato para deixar registrado, mas se ainda não se sentir à vontade para isso, um email com as especificações do acordo já pode ajudar. Muito freelancer acaba caindo em cilada ao definir um preço com o cliente e depois sendo surpreendido com um valor menor, ou sendo cobrado para fazer uma tarefa que não estava acordada (e não recebendo a mais por isso).

Esperamos que com essas dicas do blog Meu Redator você consiga evitar esses perrengues. Já cometeu algum desses erros ou outro no início da jornada como freelancer? Comenta aí qual foi com a gente. Queremos melhorar nossa plataforma.