Exemplos de cases de marketing de conteúdo antes da internet
5 (100%) 5 votos

Já é fato que marketing de conteúdo tem sido muito falado e valorizado nos tempos atuais.

Blogs, vídeos no YouTube, páginas em redes sociais e webinars são boas alternativas e capazes de trazer ótimos resultados. Mas você sabia que o marketing de conteúdo é usado com sucesso há muito tempo antes de a Internet ser algo comum na nossa vida?

Acompanhe a leitura dos exemplos de cases mais antigos!

 

Cases antigos de marketing de conteúdo antes da internet

Michelin

Essa é uma das histórias mais conhecidas pelos profissionais de marketing. A marca de pneus precisava aumentar suas vendas e assim obter mais lucro. Mas para isso acontecer, as pessoas tinham que comprar pneus novos, certo?

Em 1900, lançaram e distribuíram de forma gratuita os Guias Michelin. Neles constavam dicas de restaurantes e pontos turísticos, o que motivava as pessoas a viajarem e irem conhecer.  Com o incentivo, as pessoas acabavam rodando mais e, então, trocando seus pneus com uma frequência maior.

O conteúdo da Michelin se manteve, pois até a atualidade os guias são publicados.

 

Jell-O

A Jell-O é uma marca americana de gelatinas e muito famosa nos EUA. Por volta de 1904, seu proprietário, já cansado das dívidas, resolveu tomar a última tentativa antes de vender os direitos autorais. Distribuiu gratuitamente alguns livros de receitas, que possuíam a gelatina como ingrediente.

Em 1906 as vendas já tinham saltado para 1 milhão de dólares.

 

 

Leite Moça

O ano era 1962. A Nestlé resolveu inovar e incluir receitas nas embalagens do leite condensado. Uma estratégia muito bem pensada, pois ao mesmo tempo em que incentivava o uso do produto, satisfazia as famílias que gostavam de preparar doces.

Durante um bom tempo, as embalagens foram recortadas para serem coladas nos cadernos de receitas. Muitas pessoas, para manter a coleção, davam preferência pela marca Nestlé. Hoje em dia ainda existem as receitas nas latas. Mas também podem ser achadas facilmente no próprio site da marca.

 

Lego

Em 1987, a Lego lançou a revista Brick Kicks, na qual tinham informações com dicas de construções e histórias em quadrinhos. Com o objetivo de educar o público infantil por meio da sua missão “inspirar e desenvolver os construtores de amanhã”, conseguiu chamar a atenção para seu produto.

Sua estratégia de conteúdo não ficou por aí. Hoje a marca possui um canal no YouTube e ainda milhares de fãs.

 

Shell

No ano de 1988 foi criado o programa de relacionamento Clube Irmão Caminhoneiro Shell. Com muitas histórias, dicas da vivência e orientações sobre as dificuldades da profissão, a marca conseguiu atrair um grande público.

Hoje em dia, o Clube continua crescendo e evoluiu para a presença digital. Possui página social e um aplicativo.

Com estratégias certas e conteúdos relevantes, são vários os cases de sucesso ao longo desses anos todos. Você percebeu?

Assim, o marketing de conteúdo vem há bastante tempo conseguindo promover ótimos resultados e agregando valor não só às marcas, mas também aos clientes. E a tendência é que não acabe, mas apenas se transforme para acompanhar a evolução da tecnologia.

 

Se você gostou desse conteúdo, irá se interessar também por saber se investir em marketing de conteúdo é jogar dinheiro fora.