5 mitos sobre o Marketing de Conteúdo que precisam ser desconstruídos
4.8 (96.67%) 6 votos

O mercado de Marketing Digital deverá movimentar R$ 10 bilhões de reais neste ano, registrando 12% de crescimento. Diante desses números que nadam contra a maré de uma crise econômica e parecem fazer milagres nas vendas, é natural que surjam mitos sobre a facilidade de fazer Marketing Digital e os resultados rápidos que ele pode alcançar.

Como em qualquer outra área, os resultados levam algum tempo para aparecer e, para que isso ocorra, a equipe envolvida precisa seguir uma estratégia e trabalhar com afinco. É importante também que os gestores estejam atentos aos mitos sobre os quais vamos falar nesse post, a fim de montar uma estratégia eficaz.

 

#Mito1 – Marketing de conteúdo é apenas criar blog

Criar um blog dentro do site da sua empresa para oferecer conteúdo relevante e informação de qualidade ao seu público é uma parte muito importante na estratégia do Marketing de Conteúdo. Mas o blog não faz tudo sozinho. Não adianta criar e alimentar um blog com conteúdo relevante se ninguém chega até ele. É preciso utilizar outros canais como listas de e-mail marketing e redes sociais para disseminar o que está sendo produzido.

No entanto, além de blog post, é preciso investir em outros materiais, como vídeos, e-book, infográficos e webinars, a fim de oferecer conteúdo de qualidade. Toda essa produção vai muito além da criação de um blog.

 

#Mito2 – Todo dia deve haver conteúdo novo no site

Existe uma relação entre a quantidade de posts e a relevância que o site adquire perante os mecanismos de busca, mas você não deve publicar conteúdo partindo apenas deste princípio. Acima de tudo, sua página deve oferecer conteúdo de qualidade, que realmente engaje o público e o leve à conversão.

Ainda melhor do que ter conteúdo diário é manter a periodicidade das postagens de qualidade. A frequência das publicações deve ser de acordo com o seu público. Postagens direcionadas a sua persona e bem escritos têm mais poder de engajamento do que postagens aleatórias diárias.

 

#Mito3 – Marketing de Conteúdo é somente usado para gerar tráfego

Embora a maior parte da estratégia do Marketing de Conteúdo considere o que chamamos de topo do funil para gerar leads, a finalidade principal do Marketing de Conteúdo é influenciar a decisão de compra do seu público e tornar sua empresa referência no setor de atuação.

A eficiência da ação de marketing será comprovada pelo número de conversões, assim é sempre necessário ajustá-la de acordo com os resultados obtidos. De acordo com uma pesquisa da Content Trends 2016, quando o marketing de conteúdo é bem feito, pode quintuplicar a geração de leads e as oportunidades de negócio.

 

#Mito4 – O mesmo conteúdo pode ser publicado em diversos canais

Se a sua empresa está presente em diversas redes sociais, você já deve ter percebido que a linguagem de cada uma delas tem sua particularidade. Dessa forma, com uma linguagem adequada a cada uma delas, o mesmo conteúdo pode ser adaptado de diferentes maneiras para atingir os públicos certos.

Por exemplo, não adianta postar no Facebook o mesmo texto que foi publicado no blog, pois poucas pessoas param para ler textos longos na rede social. Da mesma forma, a linguagem do LinkedIn é mais corporativa, diferente da do blog, que tende a ser mais informal. Você deve explorar o conteúdo de acordo com o público que está presente em cada rede.

Um dos principais fatores de rankeamento do Google é justamente o conteúdo original, exclusivo. Levando essa premissa em consideração, se a sua empresa tiver mais de um site, um deles pode ser penalizado nas buscas se o conteúdo de um for copiado no outro. Lembre-se de que o Google prioriza o conteúdo original entre os fatores de rankeamento!

 

#Mito5 – Marketing de Conteúdo é Inbound Marketing

Apesar de as duas expressões se confundirem em alguns aspectos, elas não são a mesma coisa. Em termos bastante simplificados, Inbound Marketing é o conjunto de estratégias de Marketing de Conteúdo que levam uma marca ou empresa a ser encontrada na internet. Porém, enquanto no Inbound o essencial é aparecer nas buscas da internet, o Marketing de Conteúdo pode ser feito também fora da rede.

O Inbound Marketing pensa nas necessidades do consumidor, satisfazendo-as para que ele se sinta satisfeito, e o Marketing de Conteúdo cria canais de relacionamento entre empresa e cliente, a fim de suprir tais necessidades, levando-o a adquirir o produto.

Agora que já quebramos esses mitos, você viu que não é tão simples criar ações de Marketing de Conteúdo para tornar sua empresa referência no mercado. Para criar uma estratégia de sucesso, conheça o trabalho do Meu Redator e alavanque suas vendas!