7 erros de português que você nem sabia que estava cometendo
4.9 (98.18%) 11 votos

Mesmo para os melhores redatores, a língua portuguesa continua apresentando armadilhas e acarretando deslizes. As inúmeras regras e exceções da nossa gramática não são simples, e por isso a mensagem que o profissional pretende passar ao seu leitor pode acabar prejudicada.

Para melhorar cada vez mais o seu desempenho, chegou a hora de aprender com alguns dos erros de português mais comuns entre os redatores profissionais. Que tal conhecê-los, aprofundar os seus conhecimentos e se destacar ainda mais no mercado?

7 erros de português que os redatores continuam cometendo

  • Vírgula depois do “e”: quando usar?

Provavelmente você já sabe que a vírgula não deve ser empregada antes da conjunção “e”. Isso acontece porque, comumente, o “e” funciona como conjunção aditiva.

Apesar da regra, em algumas situações é necessário usar a vírgula, sim. Quando a conjunção aditiva trabalha em função de orações de sujeitos diferentes, caso o redator não use a pontuação correta, a leitura pode acabar prejudicada.

Correto: Carlos escreveu três textos, e Patrícia, quatro.

Incorreto: Ele escreveu sobre marketing e os textos sobre tecnologia foram escritos por ela.

Como você pode perceber, a ausência da vírgula causa ambiguidade. Para compreender o real sentido da frase, o leitor terá que lê-la até o final. Por isso, a forma correta seria: “Ele escreveu sobre marketing, e os textos sobre tecnologia foram escritos por ela.”

  • “Onde” ou “em que”/”no qual”?

Já existe uma grande confusão na hora de usar a palavra “onde” e “aonde”. Mas para além disso, muitas pessoas utilizam o termo “onde” de forma errada em outras situações.

O pronome “onde” indica espaço. Se a frase não tiver a intenção de apontar um lugar, prefira fazer uso de pronomes relativos e algumas variações, como “em que” ou “no qual”.

Correto:  Os novos métodos de aprendizado dos redatores, em que as plataformas virtuais são usadas, têm se mostrado bastante úteis.

Incorreto:  Os novos métodos de aprendizado dos redatores, onde as plataformas virtuais são usadas, têm se mostrado bastante úteis.

  • E agora, “este” ou “esse”?

Mais uma fonte de confusão entre os redatores é o uso correto dos termos “este” e “esse”. O que acontece é que raramente na linguagem falava utilizamos a palavra “este” e, por isso, muitas vezes, o seu uso acaba sendo interpretado como formal.

A verdade é que a palavra “este”, ao estar relacionada a um substantivo, sucede algo.

Correto: Este é um dos livros indicados para redatores: “Oficina de Escritores”.

Incorreto: Esse é um dos livros indicados para redatores: “Oficina de Escritores”.

Já o termo “esse” deve ser empregado para indicar algo já dito ao leitor.

Correto: Por acaso você já se inscreveu no Meu Redator? Esse site ajuda novos redatores e redatores já profissionais!

Incorreto: Por acaso você já se inscreveu no Meu Redator? Este site ajuda novos redatores e redatores já profissionais!

Há também a possibilidade de empregar a palavra “este” em outro caso. Quando não está acompanhado de um substantivo, o termo “este” se torna oposto de “aquele”. Assim, “este” fica relacionado a algo que está próximo, e “aquele” ao que está distante.

Exemplo: Stephen Koch e A. Alvarez são bons autores. Este escreveu “A voz do escritor”, enquanto aquele é o autor de “Oficina de escritores”.

  • “Tu” e “você” no mesmo texto? Nem pensar!

Ainda é comum encontrar textos na web que misturam os pronomes “tu” e você”. Porém, é necessário escolher sempre uma única forma de falar com o seu leitor.

Caso a comunicação tenha sido iniciada com “você”, mantenha-a ao longo de todo o texto, evitando expressões como “te” e “teu”.

Correto: Quer se tornar um redator web? Confira o texto que preparamos para você aprofundar seus conhecimentos!

Incorreto: Quer se tornar um redator web? Confira o texto que preparamos e aprofunde teus conhecimentos!

  • Lembre-se de duplicar o termo “seja”

Em uma conjunção coordenativa alternativa, a palavra “seja” não deve ser empregada sozinha ou junto de outra conjunção. Dessa forma, quando for utilizado no sentido de exemplificar algo, o termo deve ser automaticamente duplicado.

Correto: Seja escrevendo para blogs, seja para redes sociais, é fundamental manter a mesma qualidade nos textos.

Incorreto: Seja escrevendo para blogs ou redes sociais, é fundamental manter a mesma qualidade nos textos.

  • “Mesmo” não deve ser usado como pronome pessoal

Muitas pessoas acabam utilizando a palavra “mesmo” como pronome pessoal. Porém, o termo só deve ser empregado como adjetivo, pronome demonstrativo ou subtantivo. Isso significa que “mesmo” nunca deve substituir o sujeito em uma oração.

Correto: Fernando não conseguiu entregar os textos no prazo. Ele concluirá o trabalho até amanhã.

Incorreto: Fernando não conseguiu entregar os textos no prazo. O mesmo concluirá o trabalho até amanhã.

  • Regências que podem dar dor de cabeça

Alguns verbos exigem preposições específicas, o que geralmente causa confusão na hora da escrita. Também há os que não precisam do uso de preposição, ou ainda aqueles que recebem acentuação diferente. Confira dois casos:

Verbo “ter”

Quando conjugado na terceira pessoa do plural, o verbo “ter” recebe acento circunflexo. Acontece o mesmo com o verbo “vir”.

Correto: “Eles têm diversos textos publicados” ou “Eles vêm mais tarde”.

Incorreto: “Eles tem diversos textos publicados” ou “Eles vem mais tarde”.

Verbo “influenciar”

É bastante comum que redatores empreguem preposição depois do verbo. Você precisa saber, no entanto, que o verbo “influenciar” é transitivo direto e dispensa o uso de preposições.

Correto: O que você lê influencia seus textos.

Incorreto: O que você lê influencia nos seus textos.

Por conta das inúmeras variações da língua portuguesa, faça sempre consultas em livros e na internet para tirar dúvidas. Manter-se atualizado, investir tempo em leitura e praticar a escrita são pequenas atitudes diárias que podem ser a chave na hora de entregar o conteúdo perfeito ao cliente.

Os melhores redatores fazem questão de estudar continuamente e acompanhar as transformações da língua, que está o tempo todo se reinventando. O que acha de melhorar ainda mais a qualidade de seus textos? Acompanhe os conteúdos disponibilizados no blog do Meu Redator e potencialize os seus conhecimentos.

Gostaria de acrescentar mais algum erro comum entre os redatores? Não deixe de compartilhar conosco!