Google Ads x Busca Orgânica: qual a melhor estratégia?
5 (100%) 8 votos

Investir em busca orgânica com conteúdo e SEO ou Google Adwords / Adsense? Eis a questão…

Sabemos que começar um portal, site ou blog não é nada fácil. E isso se torna ainda mais complicado quando você tem que escolher em qual modelo de tráfego investir.

Será que é melhor pagar e aparecer em anúncios e links patrocinados ou optar por conteúdos que gerem valor aos leitores?

É importante saber que tanto o Google Ads quanto o conteúdo com SEO possuem seus valores na hora de despertar atenção, interesse, desejo e ação no seu site ou blog.

Os dois modelos podem oferecer vantagens em ser encontrado pelos seus clientes no mecanismo de busca. Dá uma olhada nesses dados que separamos para você:

  • Entre 2015 e 2016, 11,8 bilhões de reais foram investidos em anúncios na Web, de acordo com a AdSpend 2017.
  • 1 milhão de empresas anunciam no Google Ads.
  • De acordo com a Marketing Profs, um conteúdo relevante é a melhor estratégia de SEO – pelo menos 72% dos profissionais de marketing concordam.
  • O conteúdo de valor custa até 62% a menos do que o marketing tradicional e gera 3x mais potenciais clientes.

Mas qual é a diferença entre tráfego pago no Google Ads ou tráfego orgânico com conteúdo relevante e um bom SEO?

Fica aqui com a gente que vamos te mostrar tudo sobre o assunto e assim você decide como investir na melhor estratégia!

Você investe certo em tráfego na internet?

Quando falamos de tráfego na internet, nos referimos ao número de visitantes que a sua página, site ou blog recebe por dia, semana ou mês.

E ter uma boa quantidade de pessoas que visitem o seu ambiente online não é algo que deve ser ignorado, afinal, sem público, não há lucros.

Pense em tudo o que você investiu até aqui: foram horas para montar um ambiente virtual, muita pesquisa para escolher o seu público-alvo e com certeza alguns gastos relevantes para colocar o site / blog no ar.

Mas tudo isso tem um propósito, que é dividido em 4 etapas:

  1. Atrair visitantes;
  2. Despertar interesse pelos seus produtos / serviços;
  3. Se tornar um desejo ou necessidade para seu público que está pesquisando na internet;
  4. Gerar uma ação (normalmente é a compra de um produto ou serviço, mas pode ser também para que os clientes se inscrevam na lista VIP do blog, gerando mais tráfego).

Chamamos isso de modelo AIDA (Atração, Interesse, Desejo e Ação), que é muito utilizado no Marketing Digital. Entendemos que todos os ambientes virtuais giram em torno de conquistar um objetivo: seja ter uma marca reconhecida ou se tornar a reposta que o cliente procura, por exemplo.

 

Mas e o tráfego pago e orgânico?

Bom, o tráfego pago é aquele em que você paga para que visitantes tenham a sua página como resposta em mecanismos de pesquisa.

Quer um exemplo? Faça uma pesquisa agora no Google com um termo, como “Como funciona uma empresa de consultoria” e veja que os primeiros resultados são de anúncios.

Ou seja: você pode aparecer como o primeiro resultado no Google para os termos que os leads procuram, mas vai desembolsar um valor por isso.

Já com o tráfego orgânico, você consegue mais visitantes sem pagar diretamente para isso. Claro que se você quer ter bons resultados, existe um investimento indireto.

Ou seja, para ter bons conteúdos, você precisa contratar profissionais que te ajudem no posicionamento do Google, como: agências de conteúdo, ferramentas para manutenção do site etc.

A grande diferença entre os dois é:

  • No tráfego pago, você paga ao Google para aparecer como um dos primeiros resultados.
  • Já no orgânico, você vai subindo de posição à medida que o seu conteúdo se torna relevante e realmente interessa aos leitores.

O tráfego orgânico é pago apenas uma vez e tem o poder de gerar visitas enquanto estiver no ar (isso pode resultar em anos de resultados). Já o tráfego pago pode ser interrompido caso você não pague por ele. Vamos explorar mais sobre os dois e aí você já pode decidir em qual investir!

 

O que é o Google Ads

O Google Adwords é um sistema de publicidade, que permite a inserção de anúncios que serão vistos nos resultados das buscas do Google ou em sites de parceiros (como o YouTube, por exemplo).

Se você fez a pesquisa que falamos acima, deve ter visto que a primeira opção que aparece para a sua palavra-chave (termo que buscou na ferramenta de pesquisa) é a do anúncio.

A primeira coisa que você deve saber aqui é que anunciar no Google Ads faz com que apenas os leitores do Google vejam os seus anúncios como primeiros resultados.

Ou seja: se o seu lead usa o Bing, Yahoo ou qualquer outro mecanismo de pesquisa, o seu dinheiro não vale por lá, porque são mecanismos diferentes do Google.

Porém, se você quer mesmo investir no Google Ads e o seu negócio se enquadra nesse tipo de tráfego, isso pode não ser tão relevante, já que o Google recebe 76% do tráfego global (o Bing tem 8%, Baidu tem 7,5% e o Yahoo tem 7%).

 

Mas e o Google Adsense?

O Google Adsense não envolve as palavras-chave procuradas pelos usuários no mecanismo de busca do Google, mas é um serviço de publicidade do Google no qual você pode se inscrever para anunciar em texto, imagem e vídeo.

Geralmente, os empreendedores que querem ser as primeiras respostas para quem busca certos termos no Google, investem no Google Adwords.

Porém, não tire o Adsense da sua lista, já que com ele você pode criar ótimas estratégias de Marketing Digital e também gerar tráfego ou vendas, por exemplo.

Mas isso é assunto para um outro post. Vamos entender rapidamente sobre como o Google Ads com tráfego pago funciona; depois falamos sobre o tráfego orgânico e os motivos dele ser considerado a resposta ideal para o seu público atualmente.

 

Como funciona o Google Ads

Antes conhecida como Google Adwords, agora apenas como Google Ads, está envolvendo parceiros, aplicativos e outras propriedades do Google também.

O lado bom do Google Ads e seu tráfego pago é que você não precisa pagar ao configurar um anúncio, você pode pagar apenas quando o público interage com o anúncio, visita o seu site ou liga para a sua empresa.

Anúncios como resposta a uma busca no mecanismo de pesquisa do Google (como aquele caso que citamos há pouco) – aparecem com a etiqueta de anúncio ao lado do link do seu site.

Os custos dependem do tipo de anúncio que você escolhe. Existem vários, e aqui estão alguns:

  • Anúncios de textos: quando são exibidos nos resultados de pesquisas do Google;
  • Anúncios gráficos: são exibidos em sites de notícia, sites especializados ou blogs em que o seu público-alvo está;
  • Anúncios em vídeo: você cria vídeos atraentes, que envolve o YouTube e sites parceiros do Google em vídeo.
  • Anúncios de aplicativos: o anunciante consegue promover o aplicativo em toda a rede Google, mesmo não tendo experiência em Design.

 

O que é busca orgânica

Abaixo do resultado de anúncios em textos, que são exibidos quando alguém procura um termo específico, temos os resultados da busca orgânica.

Diferente do tráfego pago do Google Ads, os resultados de uma busca orgânica podem ser vistos em todos os mecanismos de busca.

Chamamos de busca orgânica quando um leitor busca sobre determinado termo (que chamamos de palavra-chave) e o seu conteúdo aparece como um dos resultados para essa pesquisa.

Isso significa que você não está comprando o clique dele, você está investindo em um conteúdo que pode ser a resposta para o que ele procura na internet.

Vamos supor que você queira comprar um carro…

A não ser que você seja um ‘entenda-tudo’ de automóveis ou conheça alguém que saiba bem sobre o assunto, é provável que você entre no Google e pesquise algo como: “Qual é o melhor carro para comprar?

Como podemos ver, os dois primeiros resultados aparece um anúncio de concessionária e outro de um leilão de veículos. Mas será que clicando nesses anúncios você vai ter a resposta que estava procurando ou só vai achar alguém querendo te vender algo?

A questão do anúncio é que geralmente as pessoas pesquisam certos termos apenas para entender sobre o assunto primeiro, e por isso preferem realmente os conteúdos e não uma “página de vendas”.

Depois que ela percebe que o seu site / blog oferece a informação que ela precisa e percebe que você também oferece aquele produto ou serviço por boas condições, é provável que faça a compra com você.

 

Como o conteúdo faz com que você atraia mais visitantes

Okay, é provável que existam várias concessionárias que façam um artigo sobre o melhor carro para comprar. Como o Google vai classificar quem aparece primeiro nos resultados?

Quando você gera um bom conteúdo na internet, o número de visitantes vai aumentando, porque as pessoas percebem a relevância que aquele artigo tem.

E quanto maior o tráfego de visitantes na sua página, mais fácil ele vai aparecer como os primeiros resultados do Google. Chamamos isso de ranqueamento.

É claro que você paga um certo valor a uma agência de conteúdo para criar algo bem planejado e estratégico para você, mas se colocar na ponta do lápis, essa pode ser a melhor opção para ter um negócio lucrativo de curto a longo prazo.

 

Dados que você precisa conhecer sobre a busca orgânica

Quando falamos de tráfego orgânico, automaticamente estamos falando de Marketing de Conteúdo e SEO.

O Marketing de Conteúdo é uma forma de criar conteúdos poderosos, valiosos e relevantes para o seu público, aumentando a percepção positiva que as pessoas têm sobre o seu negócio.

E o SEO (Search Engine Optimization – Otimização para mecanismos de busca), é um conjunto de estratégias que potencializam e melhoram o posicionamento do seu site no tráfego orgânico dos sites de busca (Yahoo, Google, Bing etc.).

Alguns dados sobre isso podem te ajudar a entender por que esse é o melhor caminho para seguir ao investir em tráfego na internet:

  • De acordo com a Demandmetric, 70% dos usuários preferem conhecer uma marca ou empresa por meio de conteúdos em vez de tráfego pago.
  • 8 a cada 10 empresas adotam o conteúdo como estratégia, de acordo com a SEO Trends.
  • O conteúdo de qualidade gera 2,6 vezes mais visitas no seu site e 3,7 mais potenciais clientes, de acordo com a Content Trends 2018.
  • Pelo menos 47% dos consumidores pela internet viram 3 conteúdos de determinada empresa antes de decidir comprar, de acordo com a Demand Generation Benchmark Report.

E aí, se convenceu de que investir em um bom conteúdo com SEO é o melhor caminho? Então, veja abaixo os 5 passos práticos para adotar essa estratégia na sua empresa.

 

5 passos para investir em um Marketing de Conteúdo com SEO que funciona de verdade!

1 – Conheça o Meu Redator e assine um pacote

Aqui você pode escolher e assinar o pacote que mais se encaixa nas suas necessidades – o Meu Redator tem várias opções e uma delas com certeza atende o que a sua empresa precisa.

2 – Receba um briefing

Vamos mandar algumas perguntas simples no seu e-mail para que a gente te ajude a definir e formular sua persona (cliente ideal).

3 – Acesse o sistema

Depois disso, você já vai receber as nossas instruções para acessar ao sistema de pautas, com login e senha próprios.

4 – Geração do conteúdo

Você pode sugerir conteúdos que queira abordar no seu blog, e com a orientação dos especialistas da plataforma, que irão analisar seu cliente ideal, os artigos serão produzidos.

Mas se você ainda não tem ideia do que tratar ou se nossos analistas entenderem que suas sugestões não te beneficiarão com os resultados esperados, fique tranquilo que também iremos sugerir conteúdos de acordo com o seu negócio!

5 – Receba e aprove os textos

Você recebe o primeiro conteúdo em até 10 dias depois de preencher e enviar o briefing, e em 30 dias, todos os conteúdos terão sido entregues e aprovados.

Invista em conteúdo sem medo de ter uma estratégia com resultados!

Aqui no Meu Redator, temos alguns benefícios exclusivos para criação de tráfego orgânico e conteúdo de valor, como:

  • Sugestões de pautas
  • Revisões ilimitadas nos textos
  • Calendário Editorial
  • Nenhum contrato ou multas

Ah, e se você não ficar satisfeito com o nosso serviço nos 30 dias iniciais, devolvemos o seu investimento em valor integral. Tem um motivo maior para ver os resultados do conteúdo na prática?

Agora que você sabe que o Marketing de Conteúdo com SEO é a melhor maneira de investir em tráfego na internet, você pode conferir nossos planos aqui!

P.S.: Se ficar com qualquer dúvida, entre em contato com a gente ou comente nesse artigo.

 


Juliano Franco Duarte
CTO do Meu Redator