Meu Redator: ser redator freelancer da plataforma funciona mesmo?
4.9 (97.78%) 9 voto[s]

* Escrito por Kíssilla C.

Mesmo na era digital, é muito difícil imaginar que dá pra ganhar dinheiro escrevendo. Apesar do Marketing de Conteúdo estar cada vez mais no radar das empresas, ainda existem pessoas que não conhecem como ele funciona.

Algumas das perguntas que mais ouvi na vida ao falar “trabalho com redação” foram:

  • Ajeita minha impressora?
  • Me ajuda na redação do Enem?
  • Reda o que?
  • E isso dá dinheiro?
  • E isso lá é trabalho?

A minha resposta mental sempre foi: “Você acha que o Google cria páginas do nada com conteúdos?”, mas a minha resposta não era essa.

Legal, estamos aqui falando sobre redação freelancer e Marketing de conteúdo, só que você deve estar se perguntando…

 

Mas afinal, quem é você mesmo?

Prazer, sou a Kíssilla (sim, é um nome esquisito) e trabalho com Marketing de Conteúdo já faz 84 anos. Brincadeiras à parte, conheci a redação para web em 2014, ao trabalhar em uma rádio local.

Naquela época, eu só sabia que gostava de escrever, tinha acabado de comprar meu primeiro notebook (com muito suor) e a única coisa que escrevia era uma espécie de “diário”.

O sócio da rádio e meu amigo que compartilhava comigo a mesma paixão pela leitura me pediu para escrever alguns artigos para a revista da rádio.

Bom, essa foi minha experiência com redação, mas a verdade é que eu não fazia ideia do que era o Marketing de Conteúdo e na época nem se falava tanto nisso como hoje.

Pouco tempo depois, fui morar em São Paulo e, ao voltar para o Rio, então desempregada, resolvi procurar por esse tema e como trabalhar com isso.

Na época, esse meu amigo aceitou ser meu mentor e me ensinou tudo sobre Marketing de Conteúdo. Mas nem todos têm essa sorte, eu sei – por isso que valorizo muito as agências que criam conteúdos para redatores.

Trabalhei como redatora um tempo, depois virei revisora e gestora de conteúdo. Engravidei e saí da redação para trabalhar com o sonho do meu marido na época.

 

Cada homem de ferro tem o seu J.A.R.V.I.S.

Em “Homem de Ferro”, J.A.R.V.I.S. é a inteligência artificial que ajuda o herói a tomar boas atitudes em momentos arriscados.

Só um fato curioso: a sigla significa “Just Rather Very Intelligent System” (Só um sistema muito inteligente).

Mas o que isso tem a ver com se tornar redator freelancer e ganhar dinheiro?

Tudo. Porque quando você trabalha com Marketing de Conteúdo, não tem como fazer isso por si mesmo – sempre vai precisar de um J.A.R.V.I.S. juntos e shallow now que possa analisar melhor a situação para você e te “guiar”.

No começo da minha carreira, contei com o meu antigo patrão, que depois se formou em Marketing e me ensinou quase tudo do que sei hoje.

Hoje ainda conto com os conselhos dele e acompanho muito do que ele posta para me tornar uma redatora cada vez melhor (talvez um dia uma copywriter), mas tenho também um outro Sistema Muito Inteligente para me guiar, que é a plataforma Meu Redator.

 

E como comecei na plataforma Meu Redator?

Estava trabalhando como auditora em uma empresa muito conhecida de Concessão de Crédito, mas nunca esqueci a minha paixão, que era escrever.

Acredito que quando você faz algo que ama na vida, realmente faz melhor e com mais qualidade. Se o seu trabalho é algo que gosta de verdade, não medirá esforços para melhorar cada vez mais.

Apesar de gostar muito de ser auditora, eu desejava voltar para a minha faculdade de Jornalismo e trabalhar com redação na web.

Um belo dia, no meu antigo trabalho, resolvi procurar sobre agências de conteúdo e vi o site do Meu Redator com informações de como ser um redator freelancer na plataforma.

Achei bacana, me inscrevi na plataforma, adicionei um conteúdo meu para que os clientes verificassem e no mesmo dia recebi o contato de um dos gestores de conteúdo sobre uma demanda.

Achei incrível a comunicação, clareza ao passar informações e a flexibilidade com datas para entregas de conteúdos.

 

Pontos que me deixaram feliz na plataforma Meu Redator

A coisa mais difícil de se achar na internet: valores justos para os conteúdos. Claro que os valores dependem de cada cliente, número de palavras entre outras coisas.

Mas se você já trabalhou e recebeu 5 reais em um texto que tanto se dedicou, fique tranquilo que esse não é o caso da plataforma.

As demandas vão aparecendo de acordo com a sua disponibilidade, interesse, experiência e entregas. E os gestores de conteúdo são bem abertos para falar sobre isso e transparentes sobre os valores.

Já trabalhei em uma agência em que eu fazia textos e recebia praticamente um mês depois do que tinha feito. Por exemplo: fiz textos de 01 a 31 do mês de Julho e recebia no dia 25 de Agosto (às vezes, esperava até o dia 05 de Setembro, para ter ideia).

Na plataforma Meu Redator, os gestores de conteúdo fazem planilha compartilhada e você alimenta com os conteúdos que for entregando (o que é ótimo para acompanhar os seus ganhos).

Além disso, esquece essa ideia de receber muito tempo depois. Você pode solicitar duas vezes no mês as suas entregas e isso cai na sua conta 5 dias úteis depois da solicitação.

 

Vale a pena se inscrever na plataforma e trabalhar como redator freelancer na plataforma?

Para mim, vale a pena. A minha maior fonte de renda vem da plataforma e, na medida em que entrego os trabalhos, recebo outras demandas.

Um outro ponto importante é que nem todas as categorias são dominadas por um redator. Normalmente, você tem que aceitar as demandas e pronto, mas na plataforma eles entendem isso e passam artigos que você goste mais de escrever.

Acho isso valioso, já que todos ganham. Você faz um texto que gosta (e com mais qualidade) e os clientes da plataforma contam com artigos mais ricos e com informações relevantes para os seus sites / blogs.

No meu ponto de vista, a plataforma é sinônimo de preço justo, aprendizagem (a revisão solicita alterações caso tenha alguma informação que possa ser melhorada e isso te faz um redator melhor), flexibilidade e bom relacionamento com os gestores.

Além disso, se tiver dúvidas sobre o conteúdo, a comunicação é super aberta. Você ainda está procurando uma plataforma para se lançar como redator freelancer? Se inscreva aqui e veja como sua experiência no mundo digital pode ser melhor.