Muito prazer, funil invertido!
5 (100%) 3 votos

Muitos redatores, especialmente os que se aprofundam produzindo textos para estratégias de inbound marketing, conhecem o conceito de funil de vendas. Termos como Topo de funil, meio de funil e fundo de funil são bastante conhecidos e promovidos para atrair leads.

Mas é possível que você, e até alguns desses redatores, ainda nem saibam o que é um funil invertido. Bora aprender mais a respeito dessa revolucionante maneira de conseguir resultados digitais de maneira mais intensa?

 

O que é um funil invertido?

O processo de funil de vendas ensina que o visitante do seu negócio digital só vai obter informações mais “comerciais” no final do processo de venda. 

Como dito antes, as etapas mais conhecidas desse funil são o topo, o meio e o fundo dele, cada uma delas com aspectos bem específicos.

Mas e se isso for invertido? Ou seja, e se desde o início você decida ‘liberar’ informações precisas sobre sua empresa, seus produtos ou seus serviços? Isso poderia dar certo?

A resposta é sim, e vamos lhe dar agora 4 razões para pensar no funil de vendas “virado para baixo”.

 

1 – Atraia seu cliente desde o início

Nem sempre precisamos pensar que um site, uma fanpage ou um blog precisa ser desmembrado da ideia de uma empresa que presta serviços ou oferece produtos. Porque não?

A resposta tem a ver com o pouco tempo que muitos dispõe hoje para fazer pesquisas na internet. O público-alvo de muitas empresas deseja algo simples, rápido e eficiente.
Um funil de vendas tradicional pode parecer um caminho sem fim para quem deseja algo mais objetivo. Exemplo disso é a grande quantidade de mini-sites que têm crescido no cenário nacional e internacional.

Nesse contexto, o que fará diferença? Atrair seu cliente desde o início! É claro que não podemos bater o martelo, mas experimente o que vamos sugerir agora: atraia seu cliente desde o primeiro contato dele de forma empresarial. Mas mostre que sua empresa humaniza as relações.

Diversos empreendedores digitais estão obtendo excelentes resultados humanizando as relações com seus clientes. Alguns chegam a falar em termos de 50% ou mais de taxa de conversão! Possível? Claro! Como? Atraindo o cliente para sua empresa com uma linguagem mais ‘humana’.

 

2 – Capriche no conteúdo!

A afirmação de que “o conteúdo é rei” pode até ser clichê, mas exprime uma verdade impactante no mundo dos negócios online.

Quando seu conteúdo é preparado pensando no cliente, seus resultados são muito melhores. Assim, antes de colocar os dedos sobre o teclado ou o mouse, pense em algumas perguntas essenciais para produzir conteúdos matadores:

  • Onde meu cliente está?
  • O que ele quer?
  • Quais suas maiores preocupações? Como descobri-las?
  • Interajo com clientes em potencial nas redes sociais?
  • De que forma eles reagem as minhas interações?
  • Sou mais racional ou emocional nos meus contatos?
  • Alguém na minha empresa exerce um poder emocional mais intenso no relacionamento com o público?
  • Eu poderia usar essa habilidade profissional de forma mais eficiente?
  • Como fazer isso?

Responda a essas perguntas em sua mente e capriche na preparação do conteúdo que será entregue! Seu cliente merece e te amará por isso!

 

3 – Monitore os resultados

Monitoramento é tudo na técnica no funil invertido. Como essa jogada de mestre vai de encontro aos conceitos mais tradicionais do marketing de conteúdo, já destacados antes, tenha cuidado. Mas como agir de forma discreta?

Use as métricas do Facebook Insights, do Google Analytics e de outras ferramentas, pagas ou grátis, que você usa para monitorar a reação do público ao seu interesse comercial por ele.

Replique o que deu certo e elimine de vez as ‘mancadas’. Seja inovador e tenha clientes fiéis, que lhe apoiarão durante anos nos seus empenhos de facilitar e tornar a vida deles mais agradável!

 

4 – Registre para planejar depois

Monitorar anda de mãos dadas com registros precisos. Tudo o que for feito de diferente em relação ao habitual precisa estar na ponta do lápis (ou deveria dizer, dos dedos?).

Ou seja, se você vai virar seu funil de relacionamento com o público de cabeça para baixo, tenha certeza de não apenas ser um revolucionário, mas um herói dos negócios: alguém que ‘faz dar certo’!

Guarde seus registros e tire tempo para avaliar como eles podem ajudar você ou sua equipe de trabalho na próxima estratégia de marketing de conteúdo.

O que você acha de inserir, pelo menos de leve, em sua estratégia de negócios, alguns dos elementos mencionados nesse post?

Temos certeza de que sua mente aberta e seu espírito empreendedor fará muita coisa quando ‘apertar a mão’ do funil invertido após termos apresentado ele a você!