Se você vive no planeta Terra, com certeza já ouviu falar do último grande sucesso da Netflix: a minissérie “O Gambito da Rainha”. Talvez você faça parte do grupo de pessoas que assistiu à produção assim que ela foi lançada e maratonou os episódios ou da pequena porção de indivíduos que ainda não parou para saber o que a minissérie tem de tão interessante.

Independentemente do grupo em que se encontra, se você tem uma empresa ou trabalha com marketing, precisa saber o que “O Gambito da Rainha” tem a ver com essa área.

Para lhe ajudar a descobrir, vamos explicar abaixo qual é a relação da minissérie com o marketing. Continue lendo e confira!

 

O que é O Gambito da Rainha

“O Gambito da Rainha” é uma minissérie de 7 episódios da Netflix, que foi baseada no livro homônimo, de 1983, de Walter Tevis. Ela foi lançada em 23 de outubro de 2020 e até agora é a minissérie original de ficção de maior sucesso da plataforma de streaming.

Apenas 28 dias após seu lançamento, a produção já tinha sido assistida em mais de 62 milhões de casas ao redor do mundo. Preste atenção no dado: 62 milhões de casas. Ou seja, o número de pessoas que assistiu à “O Gambito da Rainha” é ainda maior.

A minissérie retrata a história de Beth Harmon (Anya Taylor-Joy), uma garota-prodígio que luta para se tornar a número 1 do xadrez no mundo nos anos 1950 ao mesmo tempo em que tenta vencer problemas pessoais.

Além de divulgar que a produção se tornou a minissérie original de ficção mais vista da plataforma, a Netflix ainda relatou que “O Gambito da Rainha” ficou no top 10 de 92 países, incluindo o Brasil. Desses, ela conquistou o primeiro lugar da lista em 63 territórios, como na Argentina e no Reino Unido.

 

 

Como a minissérie influenciou no comportamento dos consumidores

A produção original foi um grande sucesso e até aí não vemos nenhuma grande novidade. Afinal, a Netflix lança diversas séries, minisséries e filmes anualmente e alguns deles se tornam verdadeiros hits.

Mas, uma diferença marcante e importante de “O Gambito da Rainha” para as empresas é que essa produção influenciou (e muito) no comportamento das pessoas desde que foi lançada.

Para lhe mostrar a influência da minissérie, separamos informações e números bem impressionantes:

 

Livro entre os mais vendidos

O livro que deu origem à minissérie entrou para a lista de mais vendidos do New York Times 37 anos depois de ter sido lançado. Atualmente, “O Gambito da Rainha”, de Walter Tevis, está nessa lista há 4 semanas. Esse dado mostra como as pessoas se interessaram pela produção e desejaram saber mais sobre a história que as marcou.

 

Buscas por jogo de xadrez

As buscas por “jogos de xadrez” dispararam após o lançamento da série, de acordo com o Google Trends. Os usuários também pesquisaram bastante no buscador sobre as jogadas de xadrez, como a siciliana ou o cheque pastor. A procura por “o gambito da rainha”, por exemplo, cresceu em 250%, enquanto a pesquisa sobre “jogada siciliana” aumentou em 300%.

 

Vídeos que ensinam a jogar xadrez

As visualizações em vídeos que ensinam a jogar xadrez também tiveram um grande crescimento depois que a história de Beth Harmon ficou conhecida em casas do mundo todo.

O enxadrista e professor de xadrez Levy Rozman posta vídeos online que ensinam jogadas e estratégias do jogo na plataforma Twitch. Antes da série, ele tinha uma média de 70 mil visualizações diárias em suas produções. Agora, esse número pulou para 500 mil, de acordo com o site de notícias americano Salon.

O vídeo mais assistido do enxadrista atualmente é justamente um em que ele ensina a realizar o gambito da rainha. Segundo o profissional, após o lançamento da minissérie, o vídeo ganhou mais de 150 mil visualizações em menos de duas semanas.

Até aí tudo bem também, certo? As pessoas se interessaram pela história da produção da Netflix e quiseram saber mais a respeito dela e do xadrez, que é uma peça muito importante na minissérie.

O mais impressionante mesmo foi a forma que “O Gambito da Rainha” influenciou no número de pessoas que começaram a jogar xadrez e nas compras relacionadas ao jogo.

 

Vendas relacionadas ao jogo

Nos Estados Unidos, as vendas de jogos de xadrez aumentaram em 87%. Já as vendas de livros de estratégias de xadrez tiveram um aumento de 603%. Só no E-Bay, que é um dos principais sites de compras americanos, as buscas por um tabuleiro do jogo aumentaram em 273%.

A fabricante de jogos e brinquedos para crianças, Goliath Games, revelou que teve um aumento nas vendas de seu tabuleiro de xadrez de 170%. Esses números mostram como a minissérie da Netflix influenciou milhares de pessoas e teve um impacto considerável no mercado de xadrez.

 

Crescimento de sites e aplicativos de xadrez

Além de as vendas de jogos de xadrez físicos terem aumentado, os sites e aplicativos do jogo também cresceram após o lançamento de “O Gambito da Rainha”. O número de registros de usuários diários no site Chess.com, por exemplo, aumentou em 5 vezes.

Já o aplicativo “Chess – Play and Learn” saiu da 1045ª posição para a 140ª no ranking mundial. Esse crescimento enorme e que aconteceu muito rapidamente gerou uma receita de US$ 300 mil para a empresa, segundo a Sensor Tower.

As informações listadas aqui deixam claro que a produção da Netflix teve uma grande influência positiva no mercado de xadrez, sem nem mesmo tentar vender o jogo aos espectadores durante a minissérie. Por isso, é tão importante entender as lições que ela traz para o cotidiano do marketing nas empresas.

 

Lições de “O Gambito da Rainha” para o marketing

Depois de conferir como a minissérie original da Netflix influenciou no comportamento dos espectadores, todo profissional de marketing e empresário precisa compreender quais são as principais lições que ela deixou para esse setor. Abaixo, separamos duas lições que você deve aprender com o fenômeno “O Gambito da Rainha” e levar para o cotidiano do marketing:

 

O conteúdo importa

A maior lição deixada pela produção é que o conteúdo importa e muito na hora de vender produtos. Como foi dito, em nenhum momento “O Gambito da Rainha” tenta vender o xadrez para os espectadores.

Mas, mesmo assim, a minissérie consegue fazer com que as pessoas que estão na frente da tela se interessem pelo jogo, busquem saber mais sobre jogadas, baixem aplicativos para praticar e até comprem tabuleiros físicos.

E como ela consegue fazer isso? Com conteúdo de qualidade. Ou seja, com uma boa história, que entretém os assinantes, informa, emociona e se conecta com o público. Essa é uma ideia que o marketing de conteúdo já vem expondo para as empresas há alguns anos. Contudo, “O Gambito da Rainha” provou de uma forma bem clara que o conteúdo é um item fundamental atualmente para conquistar vendas.

Por isso, as empresas precisam investir nesse tipo de marketing. Além de investir em um marketing que aposta em histórias, os negócios devem empregar recursos para a criação de boas histórias. Afinal, são elas que conseguem emocionar o público, fazer com que eles se identifiquem e se conectem.

A identificação, inclusive, é muito importante, porque as pessoas geralmente gostam de ler e ver personagens ou situações que tenham alguma semelhança com elas. No caso da minissérie da Netflix, a empresa Decode constatou que 73% das pessoas que pesquisaram sobre xadrez após a estreia da produção foram mulheres, assim como a protagonista.

 

Futuro do marketing

O lançamento de “O Gambito da Rainha” e o aumento que ela provocou no interesse das pessoas sobre xadrez e nas vendas do jogo também nos dá uma visão sobre o futuro do marketing.

O futuro (e, talvez, até o presente) do marketing será uma fórmula pautada em: conteúdo + comércio = mais vendas. E, quando falamos de conteúdo, nos referimos às histórias que entretêm e emocionam o público.

Essas histórias se tornaram essenciais hoje em dia e serão ainda mais no futuro para as marcas serem bem-sucedidas, porque os consumidores mudaram seus hábitos e ideias. Atualmente, eles desejam se conectar com os fabricantes dos produtos e serviços que consomem, querem conhecer os valores das empresas e se orgulharem das ideias promovidas pelas marcas.

A conexão entre consumidor e empresa acontece principalmente na internet, em redes sociais, na criação de sites e blogs de cada instituição. Com uma concorrência cada vez mais acirrada, as organizações que desejam obter bons resultados não podem ignorar a criação de conteúdo.

Quanto antes as empresas começarem a investir nessa atividade e a se planejarem para sempre terem conteúdos bacanas para o público, melhor. Isso é muito importante, porque o “O Gambito da Rainha” mostrou que o conteúdo já faz bastante diferença nas vendas.

Então, se você tem uma empresa ou trabalha na área de marketing, comece já a utilizar histórias para conquistar seu público. Caso você não saiba por onde iniciar essa tarefa ou como realizá-la, fale com a gente para que possamos lhe ajudar a aprimorar suas estratégias de marketing. E, assim, garantir melhores resultados para a sua empresa! 

 

Escrito por:


Juliano Franco Duarte

CTO – Meu Redator