Site icon Meu Redator

Topic Cluster: o que é e dicas de como aplicar na sua estratégia de conteúdo

O Marketing Digital está sempre se atualizando para se adequar às tecnologias e trazer resultados ainda mais satisfatórios para as empresas. Por isso, as instituições que trabalham com esse tipo de marketing também precisam estar sempre atualizadas para entender os novos conceitos do ramo e saber como usá-los para obter resultados melhores.

Topic cluster, por exemplo, é uma tática que foi criada especialmente para que as páginas de marketing de conteúdo conseguissem melhores posições nos mecanismos de busca após uma mudança feita pelos próprios buscadores.

Então, mesmo aquelas empresas que já obtinham bons lugares nos resultados do Google e demais mecanismos precisam saber o que é o topic cluster e como utilizá-lo, se desejam continuar sendo bem-sucedidas.

Pensando nisso, fizemos este post que vai explicar exatamente o que é um topic cluster e como aplicá-lo em sua estratégia de conteúdo!

 

O que é Topic Cluster

É uma forma de organizar os conteúdos de sua empresa, para que eles fiquem mais claros tanto para os leitores quanto para os mecanismos de buscas.

No topic cluster, sua empresa desenvolve conteúdos sobre um tópico principal em um material pilar e em posts satélites (clusters) que desmembram um assunto específico desse tópico e se relacionam com o material pilar por meio de links internos.

Ou seja, a empresa cria um grupo de materiais relacionados sobre um tópico determinado. Por isso, inclusive, que a tática chama topic cluster, que em inglês significa respectivamente tópico e grupo.

Como foi dito, o topic cluster surgiu devido a uma mudança realizada nos próprios buscadores. Basicamente, o que motivou essa mudança foi a forma que os usuários realizam as pesquisas atualmente.

Antes, as pesquisas eram muito baseadas nas palavras-chave usadas pelos usuários, mas agora é possível realizar buscas de maneira mais natural. Isto é, pesquisas mais parecidas com conversas e que se orientam pela intenção de busca do indivíduo. Por isso, para obter uma boa posição nos buscadores, as empresas não podem pensar somente nas palavras-chave.

Além de melhorar o rankeamento das páginas de sua empresa, o topic cluster traz autoridade para seu negócio. Isso acontece, porque com vários conteúdos diferentes sobre um mesmo tópico principal, sua empresa mostra para o público que realmente entende do assunto.

Essa forma de organização também é capaz de gerar tráfego orgânico para seu site, manter a audiência em seu domínio e, consequentemente, atrair leads importantes para seu negócio.

 

Estrutura do Topic Cluster

Agora que você sabe o que é topic cluster, precisa conhecer a estrutura exata da técnica para poder reproduzi-la em seu trabalho. Pelo tópico anterior, você deve ter percebido que existem 3 elementos que são fundamentais na criação de um topic cluster: o material pilar, posts satélites ou clusters e os links internos.

Como eles são essenciais para que sua organização de conteúdos funcione, a seguir, vamos explicá-los de maneira mais detalhada.

Página pilar

A página pilar é o material mais completo que sua empresa deve produzir sobre o tópico escolhido. É ela que centraliza todas as informações relevantes sobre o tema e recebe os links dos conteúdos satélites.

Então, a página pilar precisa ter um conteúdo abrangente e que seja essencial para sua empresa. Se você tem um negócio sobre softwares de gestão, por exemplo, a sua página pilar pode ser exatamente sobre isso.

Dessa forma, ela abrange um tema que é fundamental para sua empresa, que auxilia o cliente no funil de vendas e que com certeza é importante para sua estratégia de marketing.

Como a página pilar tem que ser abrangente, é comum que ela tenha palavras-chave head tail e seja de topo de funil, para abordar todos os tópicos importantes sobre o tema. Mas, lembre-se de que essa não é uma regra. Os posts com palavras long tail não são páginas pilares, pois eles costumam ser bem específicos.

Para decidir qual será sua página pilar, você deve analisar o seu negócio e pensar em qual assunto é mais relevante para ele. Pense também se esse assunto pode ser desmembrado em vários e se ele vai realmente auxiliar o seu público a resolver um problema, pois esse é um dos principais objetivos do marketing de conteúdo.

Clusters

Também conhecidos como conteúdos satélites, os clusters são as publicações que abordam um tópico específico da página pilar de forma bem detalhada. Como eles são mais específicos, costumam ter palavras-chave long tail e serem de meio e fundo de funil.

Entretanto, assim como no caso das páginas pilares, isso não é uma regra e você deve avaliar o que é mais adequado para a estratégia da sua empresa.

Voltando ao exemplo da empresa de softwares de gestão, se esse for o seu pilar, os clusters podem ser, por exemplo, as vantagens de utilizar esses softwares, como escolher a melhor ferramenta ou como implementá-la em um negócio.

Uma ideia interessante para saber exatamente quais são os melhores clusters para sua página pilar é pesquisar palavras-chave, descobrir quais são os tópicos relacionados mais buscados pelo público e se eles fazem sentido em seu planejamento.

Lembre-se de que, novamente assim como a página pilar, os clusters devem ser relevantes para o seu público e ajudá-lo a resolver um problema.

Aqui é importante afirmar que seus clusters não precisam ser necessariamente blog posts. Eles podem ser também, por exemplo, uma landing page ou um vídeo, desde que faça sentido para sua estratégia.

Links internos

Os links internos são aqueles de seu próprio site que você utiliza em seus conteúdos. Fazer essa linkagem é fundamental no topic cluster, porque você mostra para o Google e demais buscadores a hierarquia de suas publicações.

Eles são essenciais também, pois fazem com que um usuário se mantenha em seu site, visitando diversas páginas e tirando dúvidas no domínio de sua empresa. Mas, como fazer essa linkagem da forma correta?

Bom, em primeiro lugar, a sua página pilar deve sempre conter links de seus clusters e esses precisam igualmente ter um link para a página pilar. Em segundo lugar, é necessário prestar bastante atenção no texto âncora escolhido para fazer a linkagem.

Esse é o conjunto de palavras em que é feito o link, como “vantagens do software de gestão”, “clique aqui” ou “saiba mais”. Ele deve ser bem selecionado, porque é o texto âncora que “explica” ao buscador sobre o que se trata o link. Por isso, prefira sempre colocar palavras que indiquem de forma exata o conteúdo da linkagem.

Se voltarmos mais uma vez à suposição de que você tem uma empresa de softwares de gestão, por exemplo, como fazer uma linkagem para o material pilar? Usando exatamente as palavras “software de gestão”. Assim, tanto o leitor quanto o buscador vão compreender bem a sua conexão.

 

Como aplicá-lo em sua estratégia de conteúdo

Depois de conhecer os principais itens da estrutura, chegou a hora de saber como aplicar o topic cluster em sua estratégia de conteúdo. Existe mais de uma maneira de fazer isso, sendo que uma delas é seguindo os passos abaixo:

1. Identifique o tópico principal

O seu primeiro passo sempre deve ser definir o tópico central de seu topic cluster. Afinal, ele será o tema de seu conteúdo pilar e dos satélites, ou seja, o topic cluster vai girar totalmente em torno desse tópico.

Para identificar o tema central, pense em tópicos relevantes para sua empresa. Em seguida, analise bem qual deles se relaciona com o ramo de seu negócio, com o seu produto ou serviço e é bastante relevante para sua persona.

Analise também qual das opções é abrangente, pois somente assim ela poderá ser desmembrada em clusters. O tema que tiver todas essas características será o tópico principal de seu topic cluster.

2. Defina os clusters

O conteúdo de sua página pilar abrange todo o tema central, então após definir esse elemento, você já sabe o que deve desenvolver nela. Por isso, depois de identificar o tópico principal, você precisa definir os seus clusters.

Lembre-se de pensar não somente em um cluster, mas de já definir todos eles, para que você deixe pronto todo o planejamento do topic cluster. Dessa forma, você garante que todas as ideias serão relevantes, que não vai se esquecer de nenhuma ideia interessante e que tudo estará organizado antes de começar a escrever seus materiais.

Existem várias formas de encontrar os seus clusters e o ideal é que sua empresa utilize mais de uma para identificá-los. Assim, a equipe tem certeza de que esses são os clusters mais adequados para o tópico principal.

Uma forma bastante comum e eficiente de encontrar clusters é buscar palavras-chave em ferramentas, como SEMRush e Google Keyword Planner, para saber o que o  público pesquisa mais especificamente sobre aquele tópico.

Outras maneiras interessantes de encontrar clusters são pesquisar os conteúdos relacionados do Google para o tópico central e fazer uma reunião com a equipe para discutir e elencar clusters relevantes.

3. Crie os conteúdos dos clusters

Após realizar a definição dos clusters, chega a hora de desenvolver esses materiais! Independente do formato escolhido, blog post, vídeos ou outro, é indicado criar os clusters para depois reunir todas as informações na página pilar.

Na criação dos conteúdos satélites, lembre-se de desenvolver o assunto específico de forma bem detalhada e fornecer dados úteis para o leitor. Ainda, é essencial utilizar outras técnicas de SEO na estruturação dos textos para que eles consigam uma boa posição nos resultados dos buscadores e sejam uma leitura agradável para os usuários.

Se você já trabalha com marketing de conteúdo há algum tempo, pode ser que seu site ou blog já tenha posts com temas de determinados clusters. Nesse caso, veja se há posts que continuam atuais e podem ser utilizados em seu topic cluster ou se é preciso atualizar as publicações para que elas se adequem a nova estratégia.

Caso você não queira usar essas postagens, não há problema, porém certifique-se de que o cluster criado não será muito parecido com a publicação existente.

4. Faça sua página pilar

Com todos os clusters criados, você deve partir para a montagem da página pilar. Ela tem que reunir o conteúdo de todos os clusters, de maneira resumida, organizada e cativante, para que o leitor consuma todo o seu texto.

Nesse momento, é importante tomar muito cuidado para não retirar trechos dos conteúdos satélites e apenas reorganizá-los na página pilar. É preciso escrever as informações de forma original para que seu texto seja inédito e mostre o profissionalismo de sua empresa.

5. Realize a linkagem

Depois de criar todos os conteúdos do topic cluster é só publicá-los de acordo com o planejamento do blog? Não! Antes de postá-los, é necessário fazer a linkagem interna em todos os materiais, ou seja, colocar links da página pilar nos clusters e de todos os conteúdos satélites no material pilar.

Dessa forma, os buscadores vão entender a ligação entre seus conteúdos e há mais chances do público continuar conferindo seus materiais no site. Lembre-se de pensar bem no texto âncora do link, fazer as linkagens e somente depois disso seus conteúdos estarão prontos para serem publicados.

6. Divulgue seus conteúdos

Se você não divulgar os materiais de sua empresa, quem vai? Então, divulgue sempre os posts do topic cluster, conforme eles forem sendo publicados.

Coloque links para os conteúdos nas redes sociais de seu negócio, mande as postagens para os próprios colaboradores da empresa para que eles possam acessá-las e divulgá-las em suas redes pessoais, se desejarem.

Caso sua empresa produza newsletters para o público, esse também é um ótimo canal para divulgar novos materiais. Então, não se esqueça de planejar a divulgação, além da criação dos materiais.

Ao conferir todos os detalhes do topic cluster e como aplicá-lo em sua estratégia de conteúdo, você compreendeu como ele pode auxiliar bastante sua empresa? Ele é capaz de melhorar o posicionamento de seus materiais no Google, gerar tráfego orgânico para o site, manter a audiência em seu domínio e até atrair leads relevantes para o negócio.

Por isso, é essencial que você coloque o topic cluster na estratégia de sua empresa. Precisa de ajuda? Conte conosco.
Agora que você já sabe como fazer isso, que tal conferir 5 elementos que toda grande história de marketing deve contemplar?

 

Escrito por:


Juliano Franco Duarte

CTO – Meu Redator
Autor de ‘O livro proibido do marketing

 

 

 

Sair da versão mobile