Site icon Meu Redator

O que fazer para ser um redator freelancer?

Você deseja ser um redator freelancer? Então a boa notícia é que o mercado está cada vez mais aquecido e oferece várias oportunidades para profissionais que tenham habilidades em escrever e transmitir suas ideias de forma clara e convincente para os internautas. 

Só para você ter uma ideia, de acordo com a Semrush, 76% das empresas B2B e B2C têm equipes de marketing com pelo menos 3 pessoas e 61% das equipes terceirizam a criação de conteúdo. Na prática, isso significa que o marketing de conteúdo é uma estratégia cada vez mais importante para as empresas. Por meio de conteúdos relevantes, a estratégia atrai, educa, fideliza clientes e garante diferencial competitivo para diferentes tipos de negócios.

Mas, o que fazer para ser um redator freelancer? Como iniciar em um mercado tão competitivo? Como oferecer algo de valor para os clientes? Se você compartilha dessas mesmas dúvidas, então acompanhe nosso artigo. Nele, você vai conhecer os passos necessários para se tornar um bom profissional de marketing de conteúdo para ganhar uma grana extra vendendo os seus textos ou mesmo viver exclusivamente dessa estratégia. 

Como ser um redator freelancer?

Para ser um redator freelancer basta escrever bem, de acordo com as regras gramaticais e ortográficas da língua portuguesa ou de qualquer outro idioma, certo? Errado! É claro que escrever de forma correta faz uma grande diferença no resultado do conteúdo, mas essa, definitivamente, não é a única habilidade exigida de um bom redator. Há outras competências importantes que, somadas, irão compor uma jornada de sucesso!

Primeiro passo para ser um redator freelancer: invista em qualificação profissional

Para iniciar na carreira de redator freelancer você precisa conhecer mais sobre o assunto. Para isso, é importante  descobrir como funciona o mercado, quais são as necessidades das empresas, os tipos de artigos e as técnicas empregadas, entre outras particularidades da profissão.

Ao contrário do que se imagina, escrever para a web é muito diferente de escrever uma redação convencional, daquelas que se cria no colégio ou na faculdade. O conteúdo digital possui características e objetivos específicos, como, por exemplo, atrair novos clientes para um blog ou site, educar o mercado ou vender determinado produto ou serviço.

Por isso, qualificação profissional é a palavra-chave para dar os primeiros passos nessa carreira promissora e ter sucesso nesse meio. Felizmente, várias empresas oferecem certificação gratuita  em Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo para que você possa começar, mesmo sem fazer altos investimentos financeiros. Nem toda empresa exige uma certificação específica, mas quanto mais você puder mostrar que te, conhecimento e interesse em se aprimorar, melhor!

Para te ajudar a dar início nessa formação, visite, ao final da leitura deste artigo, este link no qual apresentamos 12 plataformas com cursos gratuitos de Marketing Digital e Social Media

Cadastre-se em uma plataforma para redatores freelancers

Tenfo um bom conhecimento sobre a profissão de redator freelancer, com certificação (ou não), é hora de lançar-se de fato no mercado de criação de conteúdo web. Inicialmente, o melhor caminho para isso é fazer parte de uma plataforma específica para redatores freelancers, que oferece jobs de temas variados. Assim, você poderá colocar em prática os seus conhecimentos adquiridos nos seus estudos e formações sem precisar efetivamente “correr atrás” dos seus próprios clientes.

A grande vantagem de se cadastrar em uma plataforma de criação de conteúdo é que muitas delas já são conhecidas pelas empresas e blogueiros independentes. Ou seja, elas possuem clientes de nichos variados e boa demanda de trabalho. Além disso, ainda oferecem todo o suporte que você precisa para crescer na profissão, além de aprendizado e retorno financeiro para estimular a realização de um bom trabalho.

Faça o seu portfólio como redator freelancer

Após ter conquistado o seu primeiro job como redator freelancer, guarde consigo o trabalho realizado para apresentá-lo a novos clientes. Assim, eles poderão avaliar a qualidade da sua escrita e se ela está de acordo com as suas expectativas. No entanto, não se esqueça de pedir a autorização do cliente para isso, pois em alguns casos é necessário manter o sigilo da obra.

Montar uma vitrine com as amostras dos conteúdos já produzidos por você é importante para conquistar outros trabalhos, ganhar prática e fazer o seu nome no mercado. Em um primeiro momento, essa é uma tarefa árdua, mas extremamente prazerosa.

Várias plataformas que possibilitam criar portfólio estão disponíveis online e gratuitamente, como Behance, Journo Portfolio e Carbonmade, por exemplo. Além destas, o próprio LinkedIn pode ser uma excelente ferramenta de divulgação profissional.

Pratique!

De fato, conquistar o primeiro cliente não é fácil. Contudo, isso não pode ser um impedimento para o desenvolvimento da sua escrita. Lembre-se que a prática leva à melhoria contínua, e é isso que o mercado busca em qualquer profissional, e o redator freelancer não é exceção. Portanto, você precisa escrever, escrever e escrever.

Comece escolhendo um assunto do seu agrado (finanças, turismo, saúde, bem-estar etc.), visite blogs do nicho escolhido e veja como os redatores freelancers mais experientes exploram o assunto. Em seu computador, abra um editor de textos e comece a transferir as suas ideias para o documento. Repita a operação diversas vezes, até se sentir seguro sobre o que escreve.

Seja persistente

Conforme mencionamos anteriormente, conquistar o seu primeiro cliente como redator freelancer não será fácil. Até conseguir o seu primeiro “sim”, você terá colecionado vários “nãos”, mas não desanime. A persistência é uma habilidade necessária para todo e qualquer redator.

Uma forma de driblar a competitividade do mercado e começar a escrever é oferecer seus serviços de forma voluntária para algum site ou blog. Nesse caso, você não será remunerado, mas irá adquirir prática, nome, portfólio e, certamente, alguns clientes. 

Escolha temas com os quais você tenha afinidade

Para ser um bom redator freelancer, você não precisa ser necessariamente um jornalista. É possível escrever bons conteúdos mesmo fazendo parte de outras áreas de conhecimento, como administração de empresas, enfermagem, engenharia, educação física, entre tantas outras. 

No entanto, escolher temas nos quais você é especialista pode contribuir para um conteúdo mais assertivo e para aumentar a sua produtividade.

Sendo assim, escolha uma área confortável para colocar em prática as suas habilidades como escritor web.

Organize a sua rotina

Outra dica de ouro para ser um redator freelancer é conseguir aproveitar ao máximo o tempo que você tem disponível, até porque trata-se de uma profissão que ganha por produção, ou seja, quanto mais textos você cria, melhor remunerado você é. 

Nesse sentido, organizar a rotina diária pode fazer toda a diferença entre ganhar R $100 ou R $1000. Estratégias como criar um calendário com as demandas que precisam ser entregues no dia ou na semana, manter a sua mesa de trabalho organizada, controlar as distrações (principalmente com as redes sociais) e fazer uso de ferramentas de gestão do tempo podem aumentar – e muito – a sua produtividade.

Torne-se um MEI

Tornar-se um MEI (Microempreendedor Individual) é mais uma forma de mostrar às pessoas o seu comprometimento com a carreira, se adequar e se destacar no mercado. 

Isso porque, além de atender pessoas físicas, você também poderá oferecer uma relação B2B (empresa para empresa) aos seus clientes, com emissão de nota fiscal. Isso, por sua vez, torna o seu trabalho mais confiável e seguro, e amplia o leque de possibilidades de atuação.

Veja também: Freelancer: como abrir MEI e se profissionalizar.

Por que ser um redator freelancer?

Agora que você já sabe como se tornar um redator freelancer, é hora de conhecer bons motivos para escolher essa carreira. De acordo com a Netcraft, atualmente existem mais de 1 bilhão de sites no mundo, e isso representa excelentes oportunidades de negócios.

Além do retorno financeiro, existem outras razões para se decidir por essa profissão, como veremos adiante:

Redator freelancer ou profissional do marketing de conteúdo?

Na medida em que você for conquistando novos clientes e aumentando a sua demanda de produção, poderá escolher se pretende seguir carreira como freelancer ou profissional do marketing de conteúdo. Mas qual é a diferença entre as duas opções?

O redator freelancer é aquela pessoa que tem um emprego fixo e que usa os seus horários disponíveis para ganhar uma graninha extra. Seja por hobby ou por necessidade, é a pessoa que tem pouco volume de trabalho em função das suas atividades laborais principais.

Já o profissional do marketing de conteúdo é aquele que vive única e exclusivamente da escrita. Geralmente ele é contratado por agências de marketing, diretamente por empresas de diferentes segmentos de mercado  e até mesmo por redatores que costumam terceirizar seus serviços.

A boa notícia é que na plataforma Meu Redator há oportunidades para ambos os profissionais. Tudo o que você precisa é efetuar o seu cadastro gratuitamente, enviar o seu portfólio, esperar ser aprovado e começar a pegar bons jobs. Gostou? Então faça o seu cadastro como redator e conquiste a sua independência financeira ajudando milhares de empresas a se comunicarem melhor com seus clientes. Experimente!

Escrito por:



Juliano Franco Duarte
CTO – Meu Redator

Sair da versão mobile