Meu Redator: vale a pena ser freelancer na plataforma?
4.3 (85.96%) 47 votos

*Escrito por Isabela Sartor

 

Sou freelancer do Meu Redator desde dezembro de 2017. Entrei nesse mercado de redatora meio por acaso, pois, ao contrário da maioria, não sou formada em jornalismo, marketing ou área parecida.

Apesar disso, tenho conseguido muitos jobs na plataforma e posso dizer que estou realmente satisfeita.  Além de a empresa valorizar os redatores, acertando valores justos, o esquema de trabalho aqui é bem legal e personalizado, pois as pautas já são encaminhadas diretamente para mim (recebo a notificação por e-mail), o que me deixa tranquila ao saber que terei, na maioria das vezes, prioridade em relação a determinado cliente.

Digo maioria das vezes, porque pode surgir algum que tenha uma necessidade de demandas muito grande. E, nesse caso, poderá haver mais de um redator responsável. Mas vamos começar por partes?

 

Uma breve apresentação

Então, como relatei nas primeiras linhas, a minha formação é diferente: psicologia. Mais ou menos em novembro de 2017, surgiu uma necessidade minha de ter uma graninha a mais e foi então que me deparei com esse universo de redatora web. A ideia parecia legal: sempre gostei de escrever. Contudo, minhas experiências nisso eram:

  • na infância, eu tinha uma professora que adorava minhas redações e sempre as colocava em destaque no mural da sala;
  • de vez em quando, eu participava da feira literária na escola e escrevia alguma história pequena;
  • na adolescência, eu fazia poesias pros crushes, mas que nunca chegaram a ler nada por motivos de: timidez minha.

Tudo bem formal. Só que não! Mas eu queria ganhar um dinheiro escrevendo. E, então, resolvi arriscar.

 

Perigo? Eu rio na cara do perigo!

O começo pareceu bem desafiante. Descobri que eu precisava fazer uns cursos para estar habilitada a ser redatora web e me vi no meio de um monte de palavras estranhas em inglês. Como me dediquei bastante a eles e assisti às aulas fazendo, inclusive, resumos, consegui entender as estratégias para a escrita e obtive 3 certificados em alguns dias.

Havia chegado, então, a hora de conseguir meus primeiros jobs. Digitei algo no Google e, pesquisando bem, avaliando os resultados, encontrei o Meu Redator. Fiz o teste inicial, para tentar ser aprovada na área de saúde e bem-estar, e, em poucos dias, recebi um e-mail do pessoal dizendo que já tinha uma demanda para mim.

Isso me deixou bem empolgada e contente, pois não imaginava que teria um retorno tão rápido assim. No começo, eu tinha apenas esse cliente, mas os pedidos eram semanais. A meu ver, foi legal começar assim com calma, pois tive tempo de me adaptar melhor. Com o passar do tempo, fui aprimorando meus trabalhos e tendo outras demandas, de diversas áreas, entre elas: psicologia, marketing, tecnologia, gestão de pessoas, administração, seguros etc.

Fui ali, agora, dar uma olhada em tudo o que eu já tinha feito aqui e vi que já cheguei a ter 25 pedidos no mês e, até hoje, o dia do meu relato, escrevi 134 textos para clientes que o Meu Redator me encaminhou, contando, inclusive, com vários ebooks entre 2500 e 4000 palavras. E isso que já tive que negar algumas demandas, pois não posso ser redatora full time: dedico-me, apenas, algumas horas do meu dia a esse trabalho.

É válido dizer que essa quantidade de textos varia bastante de acordo com os clientes que a gente tem. Alguns fazem poucos pedidos. Já outros fazem tantos, que, como comentei lá no início, nem sempre a gente dá conta de pegar tudo sozinha.

 

Afinal, escrever para o Meu Redator vale a pena?

É sério que você ainda tem dúvidas? Bem, se o relato das minhas demandas ainda não te convenceu tanto, ainda tenho mais três cartas na manga para usar. O pagamento aqui sai bem certinho todo mês. Nunca tive problema com alguma demora nesse sentido. Assim, eu faço um controle da minha produção mensal e posso me planejar bem com os gastos, sabendo o que vou receber.

Outra coisa legal é que não existe um limite de demandas por vez que você pode pegar. Desde que você consiga entregar tudo no prazo, faça um trabalho bem feito e o cliente aprove os textos, beleza.

Outro ponto favorável é que o pessoal aqui é bem bacana. Nossos contatos são constantes e a comunicação é sempre fácil e amigável. Todos são sempre cordiais e buscam resolver minhas dúvidas com relação a pautas, pedidos etc.

Portanto, meu futuro colega freela, tenho certeza de que você também irá gostar, sendo você mais experiente ou não. E, se por acaso você, assim como eu, tiver outra área de formação, e estiver achando muito complicado no começo, saiba que apesar de eu gostar de escrever, de vez em quando aparecem desafios. E, como em qualquer profissão, sinto mais facilidade em alguns jobs e dificuldade em outros. Mas o que eu vejo é que quanto mais eu escrevo, mais sorte eu tenho em conseguir fazer o restante bem.

Sendo assim, recomendo que você faça seu teste ou envie seu portfólio, para começar a escrever para o Meu Redator também!