Como ser um redator freelancer de sucesso na plataforma

Como ser um redator freelancer de sucesso na plataforma
(Nota 5) 7 voto(s)

Você gosta de escrever e pensa em se tornar um redator freelancer?

Escrever para a web pode ser realmente prazeroso e ainda oferecer um bom retorno financeiro, a depender da sua disponibilidade.

Mas se você estiver iniciando na carreira, podem estar surgindo algumas dúvidas. Para começar, você deve conseguir fazer uma boa candidatura a fim de conseguir pegar uns bons jobs. No momento de fazer a candidatura e também depois de ser aprovado, você precisa saber algumas regras básicas.

Quer entender melhor tudo isso e conquistar a carreira dos seus sonhos? Então acompanhe a leitura!

Candidatura? Conte-me mais sobre isso

A candidatura é um meio pelo qual você será avaliado. Sabe quando você tem que montar um currículo e se preparar para uma entrevista de emprego? Tanto no currículo quanto na entrevista, você tenta mostrar suas qualidades, certo?

No Meu Redator, teremos noção das suas habilidades por meio do artigo que você escreverá na candidatura da plataforma. Por isso é importante que você capriche nele e faça o seu melhor.

Como você pretende trabalhar com textos para serem publicados na Internet, é necessário que você faça antes um curso para saber como são as diretrizes que você seguirá (nós recomendamos o curso chamado Redator Hacker).

Então, por mais que você adore escrever e por mais elogios que você tenha recebido sobre suas redações na época da escola, isso não é garantia que você se dará bem se não souber o que o mundo da web exige.

Mas não desanime! Não é nada de outro mundo. Este artigo aqui é justamente para lhe orientar.

Bom, então, no processo da candidatura na plataforma, escolha um tema pelo qual você sinta que tenha mais facilidade em escrever. Essa escolha é importante porque, geralmente, as pessoas tendem a fazer textos mais elaborados quando têm mais afinidade com o tema.

Assim, se você possui familiaridade com o tema da área de saúde, por exemplo, e consegue fazer boas pesquisas para escrever sobre ele, não significa necessariamente que você terá o mesmo êxito se tiver que escrever sobre engenharia mecânica e como funciona o motor de um carro. Entende?

Ao fazer seu curso para produzir textos na web e ao ler artigos sobre isso, você irá se deparar com alguns conceitos que a princípio podem assustar um pouco. Mas com o tempo, pode ter certeza de que você se acostumará.

Então, tanto para a candidatura, quanto para os futuros textos que você produzirá, você precisará ter:

  • noções de SEO;
  • entender de escaneabilidade;
  • ter noções de gramática;
  • conseguir ler e aprender assuntos novos;
  • saber escrever de uma forma dinâmica;
  • estar sempre (sempre mesmo) lendo sobre temas relacionados à produção de textos para melhorar sua performance.

 

Noções de SEO? Mas eu nem pretendo fazer blog ou criar site. Só quero escrever. Tenho mesmo que saber?

A resposta é sim!

Grande parte mesmo dos clientes exige que o redator tenha conhecimentos de como escrever um texto otimizado para os buscadores da Internet. É aí que entram as noções que você precisa ter para aplicar na produção do seu texto. Entende?

O que a maioria quer não é apenas um artigo bacana e inteligente, mas também que as pessoas consigam achá-lo nas pesquisas. E, de preferência, que ele esteja nas primeiras buscas.

Então, se você não sabe bem ainda sobre SEO, não negligencie essa parte. Você não precisa, no início, ser um expert nesse assunto. Até porque algumas regras de SEO vão mudando com o tempo e qualquer redator precisará renovar seus conhecimentos. Mas o básico é importante que você saiba.

 

E a escaneabilidade?

Ter um texto escaneável é importante para que o leitor não ache seu texto cansativo e desista de lê-lo no meio caminho.

A escaneabilidade tem a ver com o modo como os parágrafos são divididos e também com as pausas dentro dos textos.

A divisão dos parágrafos em textos para a web é diferente da de um texto impresso ou uma redação. Aqui os parágrafos são mais curtos para facilitar a leitura. Os intertítulos são também importantes para dividir o artigo de acordo com o que você esteja falando em cada parte, e deixar tudo mais organizado.

 

Poxa, gramática também? Mas não vai ter revisor?

Muitas vezes o texto passa por um revisor, sim. Mas quanto melhor o seu conhecimento das regras gramaticais, mais pontos para você.

Tudo bem se você cometer um erro uma vez ou outra. Porém, dependendo do tipo de erro, isso pode passar uma imagem de desleixo com o seu texto, sabe? Assim, tente estar por dentro das regras da sua língua e tirar todas as suas dúvidas.

Você deixará o revisor mais feliz por ele não ter tanto trabalho assim com o seu artigo e isso ainda pode fazer você ficar acima da média, pois são muitos os redatores que cometem erros grandes. Você não vai querer ser só mais um, não é?

 

Tem que ler muito mesmo?

Se você quiser escrever artigos cada vez mais interessantes e autênticos, você precisará ler quando estiver fazendo suas pesquisas. E também quando não estiver fazendo.

Você pode até receber uma proposta de texto que você julgue ser bem tranquilo e que você consiga escrever muita coisa “de cabeça”. Porém, seus textos ficarão mais ricos se você pesquisar antes fontes diferentes.

Ainda, a depender do tema, é importante que você busque referências mais profundas e coloque alguma citação ou informação estatística, por exemplo. Isso dará mais credibilidade ao artigo e o fará ser bem diferente dos artigos de mesmos temas escritos pelos concorrentes.

Ter facilidade para estudar temas novos, que você nunca escreveu (mas que estejam próximos da sua afinidade) também é um diferencial na sua produção. Pois, para escrever sobre um assunto diferente, você precisa realmente entendê-lo.

E não faça cópias nunca! Basear-se em um texto para escrever o seu e apenas mudar a ordem das frases, pode ser considerado plágio e prejudicar sua imagem de redator.

 

Como se escreve de forma dinâmica?

Escrever assim pode ser um pouco difícil mesmo, no começo. O objetivo é escrever um texto gostoso de ler. Com a sua prática, você vai lapidando essa característica.

Alguns clientes até podem ser mais compreensíveis nessa parte e dar alguns feedbacks de como eles gostariam que o texto estivesse. Mas leia o seu texto antes de enviar e tente se perguntar: “se eu abrisse esse artigo, eu leria até o final? Ou acharia cansativo?”.

Uma dica aqui é você prestar atenção nos outros textos que você vê por aí e acha interessante. Que recursos o autor usou para captar sua atenção? O que você mais gostou na forma que ele escreve?

 

Então, além de fazer um curso inicial, eu tenho que continuar lendo sobre esse assunto?

Sim. Principalmente se você não tiver formação na área de marketing. São muitos os conceitos com os quais você irá se deparar no meio do caminho. Então, quanto mais conhecimento você tiver, maiores as chances de você agradar seus clientes.

Assim, é legal que você esteja sempre lendo conteúdos relacionados à produção de conteúdo, inbound marketing e copywriting, por exemplo, pois eles ajudarão você a produzir artigos com mais qualidade e com mais chances de causar satisfação.

O começo da carreira de um redator web pode parecer, à princípio, um pouco trabalhoso, mas com um pouco de paciência e persistência, você pode chegar lá!

Ah! Não desista se por acaso você tiver sua candidatura reprovada. Tente descobrir os erros que você cometeu e se aperfeiçoe a partir disso. Nossos erros também nos ensinam bastante! A prática leva à perfeição. E nessa carreira não tem outro jeito, senão praticar muito.

Se você gostou dessas dicas para se tornar um bom redator freelancer, irá também se interessar por 15 fatores de SEO que todo redator precisa conhecer e aplicar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *