Redator freelancer: Como transformar sua habilidade em escrever numa atividade lucrativa
5 (100%) 4 votos

Você começa essa leitura com uma importante decisão a tomar: você quer só escrever ou ter uma escrita persuasiva que seja realmente lucrativa?

Já vimos, em algumas comunidades do Facebook, redatores falando: “Para quem está começando, o importante não é lucrar, mas sim ter um portfólio e começar na carreira de redator freelancer”.

Se era assim que você pensava, esqueça isso! Com felicidade, afirmamos que é possível trabalhar como redator freelancer, enviar portfólio em plataforma segura com retorno e visibilidade, e ainda começar a ganhar de verdade, escrevendo.

Primeira lição para ser redator freelancer: Marketing de Conteúdo é valioso para as empresas e você deve ser valorizado também – mesmo que esteja começando.

Um estudo divulgado na Martech 2018 mostrou que conteúdos com relevância e estratégia geram 3 vezes mais visitas em blogs / sites. E é por isso que pagam para um redator freelancer escrever.

Mas se você está começando agora na profissão, é importante entender mais sobre o assunto e saber de verdade como isso pode te ajudar a ganhar dinheiro – sem ter que ficar procurando emprego que nem um louco por aí. Vamos lá?

 

O que significa redator freelancer

Redator freelancer ou escritor freelancer, como alguns conhecem, é uma pessoa que domina a arte de escrever textos para sites, blogs ou mídias sociais, porém não é contratado formalmente por uma empresa.

É comum que um redator desse tipo:

  • Trabalhe sem vínculo contratual, podendo ter demandas recorrentes de uma Agência de Marketing;
  • Procure clientes na internet, por meio de trabalhos já feitos ou portfólios;
  • Se cadastre em uma plataforma gratuitamente para criar um portfólio e conseguir demandas de conteúdo.

Geralmente, é mais fácil conseguir demandas por meio desta última alternativa, mas existem diversos caminhos que você pode seguir.

 

Como essa profissão funciona?

Alguns preferem usar a profissão de redator freelancer apenas como um hobby e só produzir em horas vagas, mas se você tem o sonho de trabalhar escrevendo, saiba que é possível escrever conteúdos para a internet em período integral, sem um trabalho formal.

O importante é saber que suas demandas vão depender dos clientes e da sua produção. Isso funciona assim: você recebe uma proposta de texto (já criada antes pelo cliente ou pela plataforma) e terá um determinado prazo para produzir e entregar.

Cada cliente vai ter um tema específico e poderá pedir matérias, posts, ebooks, artigos de 500, 1.000 ou 2.000 palavras. Não tem uma regra, mas é importantíssimo que você tenha flexibilidade para trabalhar com diversos formatos de textos.

 

Precisa ser formado para ser um redator freelancer?

Não. É necessário que você domine as artes de escrita (que vamos falar mais a frente) e que seus conteúdos sejam capazes de vender um produto, serviço ou ideia.

Para a profissão de redator em contrato CLT, é necessário ter superior completo em Marketing, Comunicação, Jornalismo, Letras ou outras áreas. Existem algumas empresas que não terceirizam o serviço e contratam redatores internos.

Porém, para ser um redator freelancer, isso não é necessário. Umas das maiores caraterísticas de um profissional desse tipo é a flexibilidade e comprometimento com os conteúdos.

Leia também: Freelancer: como abrir MEI e se profissionalizar.

 

10 dicas para se tornar um bom redator freelancer

1. Escolha uma plataforma que você se identifique e confie.

2. Se prepare financeiramente, porque nem sempre a demanda virá de acordo com a sua necessidade.

3. Defina seus horários de trabalho para não atrasar conteúdos e ter uma noção de qual renda poderá ter ao fim do mês.

4. Escolha um preço por hora ou por quantidade de palavras; geralmente, em plataformas, é a quantidade de palavras que define o valor a ser cobrado.

5. Se organize e tenha ideia de quais textos você produziu (principalmente se você tem mais de um cliente ou se é cadastrado em mais de uma plataforma).

6. Separe pelo menos uma hora ao dia para estudar; aconselhamos que estude assuntos como “Copywriting” (que é um método persuasivo de escrita), “Gatilhos Mentais”, “Escrita persuasiva”, “Técnicas de Vendas”, “Marketing” etc.

7. Não escreva textos rasos; acredite, esse é o pior erro de um redator freelancer, porque escrever qualquer texto apenas para ter um dinheirinho não vai alavancar sua carreira. Por isso, valorize suas oportunidades e se aprofunde nos conteúdos.

8. Dê a devida importância ao seu portfólio, porque é por meio dele que vão conhecer o seu trabalho.

P.S.: Muitos sabem que se cadastrando na nossa plataforma como redator freelancer, é possível enviar pelo menos um texto para ficar visível pelos clientes. Mas temos um valor especial para você aumentar seu portfólio e ter trabalhos com mais frequência; entre no seu painel de redator e clique em Pacotes de Impulsionamentos e saiba mais.

9. Escolha um lugar de trabalho em que possa se concentrar e criar textos relevantes; lembre-se de que você é reconhecido pelos seus resultados.

10.  Preste atenção aos feedbacks que recebe dos seus clientes; ninguém é dono da verdade ou o redator freelancer absoluto, por isso procure aprimorar suas habilidades por meio das críticas.

 

Marketing de Conteúdo e técnicas de redação para ter um portfólio digno de Oscar

Rapidinho, vamos só destruir um conceito: persuasão não é errado e não significa mentir. É bom você saber disso, porque, como redator freelancer, vai ser importantíssimo aprender a ser persuasivo.

Pense em uma pessoa persuasiva como alguém que argumenta muito bem e sabe convencer outros a tomar uma atitude. No caso do redator freelancer, usar a persuasão significa dominar o assunto que vai escrever e fazer com que comprem suas ideias.

 

Mas o que isso tem a ver com Marketing de Conteúdo?

Lembra de quando você estava assistindo ao programa que mais gostava na TV e, na melhor parte, ia para os comerciais? Tinham alguns bem chatos e outros que você não entendia nada.

O Marketing de Conteúdo vai totalmente na contramão disso tudo – vai na contramão, inclusive, da Bettina do YouTube que não deixa ninguém assistir aos vídeos “em paz”.

Esse termo tem uma função: trabalhar os temas mais importantes para os leitores e possíveis clientes de uma marca, a fim de esclarecer as dúvidas e convencer de que é aquilo que ele precisa. Ou seja, todo conteúdo precisa gerar uma ação no leitor.

Essa ação pode ser se inscrever para receber e-mails da empresa ou comprar um produto/serviço, por exemplo.

 

E a melhor maneira é usar algumas técnicas de redação, como por exemplo:

  • Usar palavras-chave para que os leitores e o Google saibam do que se trata o texto;
  • Incluir intertítulos para deixar o texto legível;
  • Usar bullet points, que são esses pontinhos que estamos usando agora, para ficar mais fácil a leitura;
  • Construir Link Building, de maneira que os links finais (que vão gerar a ação desejada) estejam dentro do texto e facilite essa iniciativa do leitor;
  • Conhecer o público, para entender melhor como falar com ele e quais palavras usar (alguns públicos são formais e outros são descontraídos, por exemplo);
  • Imprimir personalidade no texto, seja a sua ou a do cliente – isso vai depender muito da exigência da marca.

 

3 passos para começar agora na profissão de redator freelancer

1 – Entender as regras dos textos para a web

Vamos combinar que ninguém paga a um redator freelancer apenas para postar textos gratuitos na internet, sem nenhum interesse por trás.

Apesar do nome ser redator freelancer, esses profissionais não trabalham só com uma simples redação.

Lembra do que falamos sobre Marketing de Conteúdo? Você precisa fazer um texto que seja sim relevante, mas que convença os leitores a comprar o produto do seu cliente.

Se o seu texto não for convincente e não criar um elo com o leitor, pode ser uma simples redação e não é isso que você quer – nem o seu cliente.

2 – Criar um blog pessoal

Essa é uma grande dificuldade para muitos redatores, até porque, principalmente para quem está começando, ganhar dinheiro com conteúdo não é tão fácil.

Como todo bom começo, vai ser necessário conciliar as produções com o trabalho formal ou outros jobs e depois, então, ir seguindo os seus sonhos e ganhando uma boa renda apenas com o que você ama.

Mas, apesar disso, dedique um tempo a montar um blog, mesmo que seja gratuito. Isso porque vai te ajudar a aprimorar técnicas de escritas e escrever sobre assuntos que você gosta vão sempre te lembrar o motivo de ter começado isso.

Duas plataformas recomendadas para começar são: WordPress e Medium. Esses dois são plataformas que possuem as opções gratuitas e que podem te ajudar nesses primeiros passos.

O bom é que os blogs pessoais podem te ajudar muito a começar um portfólio, o que é super importante para conseguir clientes como redator freelancer. Vamos entender melhor isso…

3 – Divulgar o seu Portfólio

É quase impossível começar na profissão sem um portfólio. Menos impossível se você conhecer alguém que trabalhe com isso, porque você vai trocar experiências e aprender.

Mas se você está por conta própria, é melhor começar a criar o seu portfólio logo, assim você terá mais chances de ter clientes que admiram seu trabalho e que te contratam como redator freelancer.

Aqui na plataforma Meu Redator, você pode se cadastrar gratuitamente e ainda deixar um texto seu visível para agências e produtoras no portfólio, o que pode te dar um ótimo começo como redator freelancer.

 

Por que é importante se cadastrar na plataforma e enviar mais textos em seu portfólio?

A palavra-chave é: clientes recorrentes. Na plataforma, para cada texto enviado no portfólio, você terá que escolher uma categoria.

Dessa maneira, as agências e produtoras poderão procurar pela categoria em específico e ver se o seu conteúdo é o que eles procuram, te fazendo convites para algumas demandas de conteúdo.

Assim que você se cadastrar gratuitamente, poderá enviar um texto para o seu portfólio – pode ser um novo ou já pronto. Por meio desse artigo no portfólio é que irão avaliar sua escrita e seus conhecimentos nas categorias que existem na plataforma.

Portanto, a melhor maneira de receber convites de diversos temas é divulgando no seu portfólio um de cada categoria que deseja receber propostas para trabalhar.

Para ter ideia, um dos nossos pacotes para que você divulgue mais portfólio e receba mais ofertas em pelo menos 5 categorias custa menos de 1,40 por dia – isso não é nem o seu lanchinho da tarde!

Se você está perdido e não sabe como começar na carreira de redator freelancer, deixa a gente te ajudar. Se cadastre na plataforma e crie um portfólio incrível clicando aqui.