6 motivos para trabalhar como redator freelancer em 2018
5 (100%) 6 votos

A cada dia que passa, os marketplaces mais quentes do mercado freelancer sofrem um tremendo aumento no número de inscrições. Algumas plataformas de freelas de conteúdo chegam a mais de 1 milhão de inscritos. A intensidade com que esse mercado cresce levanta alguns questionamentos interessantes:

Por que uma grande quantidade de pessoas, tanto as que amam escrever como as que se esforçam para isso, estão aderindo a essa modalidade profissional? As razões disso são explicadas em nosso post. Nele, vamos abordar os seguintes pontos essenciais:

  • Qual é a demanda de trabalho atual na produção de textos para a internet?
  • O que é marketing de permissão e como ele se tornou uma porta aberta de trabalho para freelancers?
  • Quais são as vantagens de trabalhar produzindo conteúdo?
  • Como o amor pela escrita pode ser uma saída em épocas de crise financeira?
  • Vale a pena ganhar por produção?
  • Como o portal de conteúdo Meu Redator pode ajudar você a ser redator freelancer em 2018?

Vamos analisar a resposta para cada uma dessas perguntas.

 

1 – Demanda de trabalho para o redator freelancer

Existe mesmo uma alta demanda de trabalho para quem produz conteúdo escrito para a internet? Vejamos:

Ao acessar algumas plataformas de trabalho freelancer, você descobrirá que a demanda de trabalho com o marketing de conteúdo é realmente elevada. Vamos ver alguns exemplos?

O site Freelancer possui a impressionante cifra de 26.434.098 freelas cadastrados e mais de 13.012.317 projetos já foram publicados em seu mural.

A Workana, maior site freelancer da América Latina, possui um incrível cadastro com mais de 1 milhão de freelancers e clientes, buscando saciar sua fome por jobs todos os dias. Só a título de exemplo, no dia da publicação deste post, haviam sido publicados mais de 280 projetos com a tag “Tradução e Conteúdos”, fora as dezenas de projetos que não recebem tag e podem ser encontrados facilmente no mural.

E a partir de janeiro de 2018, os redatores – e outros profissionais frelancers – poderão contar também com o meufreela.com, uma plataforma gigantesca que está sendo lançada em parceria com o Meu Redator, na qual o frelancer terá, dentre outras coisas, a chance de expôr seu portfólio e negociar diretamente com o cliente final.

Esses 3 exemplos provam algo muito importante: muitos profissionais trabalham produzindo conteúdo escrito, e muitas empresas estão à procura de redatores e conteudistas de qualidade.

Então, retomando nossa pergunta inicial: Existe mesmo uma alta demanda de trabalho para quem produz conteúdo escrito para a internet? A resposta é simples e animadora: sim, existe!

 

2 – O diferencial do marketing de permissão (inbound marketing)

Qual é o diferencial do marketing de permissão em relação às cada vez mais ultrapassadas técnicas de marketing de intromissão? O novo método de propagar serviços na internet (conhecido pelo termo inglês “inbound marketing”) se tornou a bola da vez. Em comparação com o marketing de intromissão (conhecido como “outbound marketing”), a nova escola de marketing tem grandes diferenciais e grandes vantagens:

Se no método tradicional (outbound) a empresa ‘jogava’ as informações e propagandas de seu negócio pra cima de qualquer pessoa, a qualquer hora e lugar, independente de ela ser ou não um cliente em potencial e de ter ou não interesse em tornar-se um, o novo método (inbound) faz com que clientes em potencial procurem seu produto e lhe dê permissão para que você lhes envie informações e publicidade.

Trata-se, portanto, de respeitar aqueles que não são seu público, e de criar estratégias para atingir aqueles que são.

Para isso, ao invés de ‘empurrar’ produtos, você vai deixar suas plataformas mais educativas e, por consequência, mais atrativas. Esse esforço em agradar e satisfazer os clientes tem se mostrado bastante lucrativo. Com bem menos investimento, é possível gerar maiores lucros!

Mas onde entra você nessa história? O novo marketing ou inbound marketing é também conhecido como marketing de conteúdo, isso porque conteúdo é o carro-chefe desse novo modelo.

 

3 – As vantagens de trabalhar onde você bem quiser

Esse não é o final desse post, mas podemos dizer que esta é a cereja do bolo: imagine suprir essa demanda de conteúdo trabalhando em qualquer lugar do planeta? Essa é uma das vantagens de ser freelancer, não é mesmo?

Claro que é preciso algum esforço no sentido de estruturar um lugar de trabalho, com seu computador ou notebook e um sinal de internet razoável, que permita pesquisas, envio e recebimento de informações. Comprometimento com a agenda e cumprimento de prazos também são cruciais! Mas ainda assim, as vantagens são incontáveis!!

O investimento financeiro é mínimo e você pode aprimorar seus conhecimentos usando o vasto conjunto de informações que a internet coloca em suas mãos! Nada mal, não é?

 

4 – E você ama escrever?

Para produzir conteúdo, é preciso, antes de tudo, amar a escrita. Partindo do princípio de que o amor se desenvolve e pode crescer, muitas pessoas estão começando a ler mais, estudar mais e, assim, aprendendo a escrever mais e melhor.

É esse o seu caso? Pense o quão incrível é poder ganhar dinheiro apenas escrevendo sobre o que mais gosta, nos lugares que mais gosta.

Sua mesa de trabalho (seja ela econômica ou mais suntuosa), seu dispositivo de escrita (notebook ou PC), e seu sinal de internet estão a postos? Pronto! É isso mesmo! A partir daí você pode começar a produzir, com a ponta de seus dedos, excelentes materiais escritos!

 

5 – Ganhos frequentes por produção

Muitas pessoas reclamam que gostariam de sempre ter uma saída quando falta dinheiro e as despesas aumentam. Isso não é um grande problema para quem trabalha com produção de conteúdo. Por que?

A razão é simples: o ganho é por produção. Uma agência, blogueiro ou empresa lhe contrata para um número definido de textos, você os entrega e, muitas vezes, recebe no mesmo dia ou na semana seguinte!

Em alguns casos, muitos clientes gostam tanto do trabalho de redação de alguns conteudistas que os pagam antes, para ter seus textos prontos logo que for possível. Isso aconteceria numa empresa onde seu pagamento é definido para uma data específica? Você já sabe a resposta.

 

6 – Acesse o Meu Redator e seja redator freelancer em 2018

Uma das plataformas que pode servir como trampolim para você começar a trabalhar como redator freelancer em 2018 é o Meu Redator. Usando uma ferramenta de gestão de produção de conteúdo, o site permite a você receber notificações por e-mail lembrando sobre datas de entrega e recados dos contratantes.

Esse é um dos sites mais promissores do país para produzir conteúdos. Com pouquíssimo tempo no mercado, já possui um grande número de redatores cadastrados, e atende um número crescente de clientes, garantindo uma constante demanda de produção. Vale a pena se cadastrar na plataforma e aguardar a divulgação das tarefas disponíveis. Acesse agora mesmo o Meu Redator, faça seu cadastro e aguarde retorno da equipe de relacionamento!

Além disso, cadastrando-se no Meu Redator e acompanhando nossas redes sociais, você será um dos primeiros a saber tudo sobre o lançamento do Meu Freela (meufreela.com), a nova plataforma de trabalhos freelancers que vai revolucionar o mercado freelancer (falamos dela no tópico um). Essa pode ser a chance que você estava procurando! Fique ligado e seja um dos primeiros a se cadastrar no meufreela.com.

O sucesso na profissão como redator freelancer em 2018 está diante dos seus olhos! Agarre ela com todas as suas forças!